Banner
Capa

 
MEC DIVULGA RESULTADO DO SISU

O MEC (Ministério da Educação) divulgou nesta segunda-feira (30) o resultado da primeira chamada do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). Ao todo, são oferecidas 238.397 vagas de graduação em 131 instituições de ensino federais e estaduais públicas.

Confira o resultado no site www.sisu.mec.gov.br

Os candidatos são selecionados com base na nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e, para participar do processo, o estudante não pode ter zerado a redação do exame.

No período de inscrição, os estudantes puderam selecionar até duas opções de curso para concorrer a uma vaga. O sistema calcula a nota de corte para cada curso com base no número de vagas ofertadas e no total de candidatos inscritos. Cada universidade define o cálculo que utilizará para a seleção dos novos alunos.

Os convocados nesta primeira chamada do Sisu devem fazer matrícula entre os dias 3 e 7 de fevereiro nas instituições onde foram aprovados. Aqueles que não foram chamados e desejarem participar da lista de espera devem acessar o sistema de 30 de janeiro a 10 de fevereiro.

Problemas no acesso ao Sisu

Previsto inicialmente para encerrar na sexta-feira (26), o prazo para inscrições no Sisu foi estendido até ontem após alunos relatarem problemas no acesso ao sistema. Na semana de divulgação dos resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), muitos candidatos também tiveram dificuldades para consultar suas notas.

Prouni e Fies

O calendário de inscrições para o Prouni (Programa Universidade para Todos) e para o Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior) também sofreu ajustes. Segundo o MEC, as datas foram atrasadas em um dia por "precaução técnica".

Com a alteração nas datas, as inscrições para o Prouni poderão ser feitas de 31 de janeiro a 3 de fevereiro. Para o Fies, o período de inscrição será de 7 a 10 de fevereiro.

 
EIKE BATISTA TEM CABEÇA RASPADA E É TRANSFERIDO PARA O PRESÍDIO DE BANGU 9

O ex-bilionário Eike Batista, preso nesta segunda-feira (30) ao desembarcar no Rio de Janeiro, teve seu cabelo raspado durante passagem pelo presídio Ary Franco, em Água Santa, zona norte do Rio, onde chegou pela amanhã após desembarcar no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, vindo dos EUA.

Por volta das 13h30, ele foi transferido para a Penitenciária Bandeira Stampa (conhecida como Bangu 9), localizada no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Eike teve a prisão decretada na quinta-feira (26), no âmbito da Operação Eficiência, segunda fase da Calicute, o desdobramento da Lava Jato no Rio. Considerado foragido pela Justiça, o empresário teve o nome incluído na lista de procurados da Interpol. Como ele não tem ensino superior completo, vai ficar em uma cela comum.

Fernando Martins, advogado responsável pela defesa de Eike, disse que o principal objetivo agora é preservar a integridade de seu cliente. "Ele acabou de chegar e a gente ainda não conseguiu traçar uma linha de defesa. Então, vamos aguardar e conversar com o cliente. Até agora estamos tomando as medidas jurídicas cabíveis no sentido de preservar a integridade física [dele]. Esse é o nosso primeiro objetivo", disse.

Inaugurada em 2011, a cadeia de Bangu 9 tem capacidade para 541 detentos e foi construída com objetivo de desafogar a carceragem da Polinter e receber pessoas presas em flagrante. O local é considerado menos violento do que as outras unidades do Complexo Penitenciário de Gericinó.

Bangu 9 abriga os presos de "faxina", aqueles que fazem o trabalho interno nos presídios. Em meados de janeiro, o presídio precisou ser esvaziado temporariamente, para receber milicianos e ex-PMs que foram transferidos para lá.

Eles deixaram Bangu 6 em uma medida da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) para evitar confrontos entre as facções e milícias dentro do presídio e acalmar os detentos.

Os outros detidos nos desdobramentos da Lava Jato no Rio, como o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), foram encaminhados para Bangu 8 por terem diploma universitário, mas Eike não concluiu sua formação em engenharia.

A investigação

Quando o mandado de prisão foi expedido, Eike estava fora do país. A prisão foi decretada após a delação dos irmãos e doleiros Renato Hasson Chebar e Marcelo Hasson, que contaram sobre o pagamento de US$ 16,5 milhões de propina a Cabral.

Segundo a investigação, o pagamento da propina faz parte do esquema usado por Cabral e outros investigados para ocultar mais de US$ 100 milhões remetidos ao exterior. Desse valor, repassado em ações da Vale, da Petrobras e da Ambev, apenas 10% já foi recuperado pelo Ministério Público Federal.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 260

Publicidade

lab s lucas 2s.jpg