Banner
PREFEITURA AMPLIA PERÍODO EDUCATIVO DO ESTACIONAMENTO ROTATIVO DIGITAL

Embora já utilizado com naturalidade por muitos, a Prefeitura de Ipatinga estendeu até o próximo sábado (23) o período educativo relativo ao Estacionamento Rotativo Digital, implantado no dia 11 de março, para que os usuários continuem se adaptando às normas do sistema. A campanha de conscientização terminou no último sábado (16), mas atendendo a pedidos de motoristas, o Governo Municipal decidiu nesta terça-feira (19) ampliar o prazo.

Até o próximo sábado (23), será cobrado apenas o tempo em que o usuário permaneceu na vaga, após esgotados os 15 minutos de gratuidade. A utilização do estacionamento por 30 minutos custa R$ 1. São cobrados R$ 2 por hora e R$ 4 por duas horas. Quem não tiver acesso a celular ou preferir pode comprar os créditos em lojas credenciadas. Nos dois modelos, é emitido um comprovante de pagamento.

Já na segunda-feira (25), a Taxa de Regularização, prevista no Decreto 8.967 de 2018, que regulamenta o Rotativo no município, volta a ser cobrada, porém de forma gradativa.

Conforme previsto em lei, a Taxa de Regularização equivale a 20% do valor da Unidade Padrão Fiscal da Prefeitura de Ipatinga (UFPI), R$ 22,96. Nesta terça-feira (19), o prefeito Nardyello Rocha encaminhou um ofício à empresa vencedora do processo licitatório para gerenciar as áreas de Zona Azul solicitando que a tarifa seja aplicada de forma gradativa a partir da próxima segunda-feira.

Aplicação gradativa

Durante os primeiros 30 dias, quem não tiver quitar o valor relativo à vaga de estacionamento após os 15 minutos de gratuidade permitidos pagará uma taxa de R$ 10; a partir do segundo mês, o valor será de R$ 14; no 3º mês, R$ 18, e somente a partir do 4º mês é que aplicará o valor de R$ 22,96, previsto no decreto.

“Daremos toda a oportunidade ao motorista de estar regular. Eu fiz essa solicitação à empresa que presta o serviço e fomos atendidos. Essa forma gradativa vai entrar em vigor na segunda-feira, e até sábado permanece o período educativo. Precisamos lembrar que hoje o usuário pode ir ao Centro de Ipatinga e encontrar vaga sem muita demora, com todas as condições para fazer com tranquilidade as suas compras onde melhor lhe convier”, enfatizou o prefeito.

Créditos de estacionamento

Quem pagou a Taxa de Regularização no valor de R$ 22,96 tem o valor revertido em créditos de estacionamento, descontado o tempo de permanência na vaga. Quanto à pessoa que chegou a receber a notificação e não pagou por ela, a empresa do Rotativo dará baixa na taxa mediante pagamento de R$ 2, que corresponde a uma hora de estacionamento.

Nas duas situações, para regularizar o débito é importante que o usuário procure os monitores escalados para a fiscalização nas ruas ou o escritório da Zona Azul, que fica na avenida Zita de Oliveira, 294, no Novo Centro.

Nardyello Rocha lembra que a chamada Taxa de Regularização foi uma situação intermediária criada para evitar que o motorista seja penalizado imediatamente com a multa de R$ 195,23, mais cinco pontos na carteira, como ocorria nos governos anteriores. “O objetivo do Estacionamento Rotativo não é penalizar o usuário, mas assegurar uma utilização ordenada das vagas em benefício de todos e evitar que o motorista seja penalizado diretamente com a multa grave. Diferentemente dos anos anteriores, hoje, o usuário tem a opção de regularizar a situação em até 3 dias úteis e pagar somente a Taxa de Regularização antes que a infração vire uma multa grave”, esclareceu o prefeito.

Como adquirir o ticket

O ticket de estacionamento pode ser adquirido de quatro formas: baixando o aplicativo da Central Park no celular; indo diretamente ao escritório da Zona Azul, na avenida Zita de Oliveira, 294, no Novo Centro; recorrendo às 38 lojas credenciadas ou aos monitores identificados que ficam espalhados pelo Centro.

 

 

 

 
Raios e ventos de 70 km/h geram quedas de árvores e afetam redes de energia em Ipatinga

O temporal – acompanhado de descargas atmosféricas e fortes rajadas de ventos com velocidade de até 70 km/h – que caiu sobre Ipatinga na noite desta terça-feira (19) provocou a queda de árvores em várias regiões, afetando fiações e postes, com interrupção do fornecimento de energia elétrica em inúmeros domicílios e obstrução de vias de trânsito. A Defesa Civil, brigadas das Secretarias Municipais de Obras Públicas (Setop), Segurança e Convivência Cidadã (Sescon) e de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma) atuaram imediatamente, ao lado do Corpo de Bombeiros, Cemig e da empresa Infrater, para atender as ocorrências emergenciais. Os serviços se estenderam até a madrugada e foram retomados na manhã desta quarta-feira (20), também com o apoio de equipes da Vital Engenharia, para que a rotina de normalidade fosse restabelecida na cidade o mais rápido possível.

De acordo com o secretário de Segurança e Convivência Cidadã, Amador Francisco da Silva Neto, os maiores problemas foram ocasionados pelo vendaval. “A chuva foi de pequena intensidade. Em muitos bairros, sequer choveu. As maiores precipitações aconteceram no Centro, Bom Jardim e Bom Retiro, com acumulado de 13 mm. No Limoeiro, o pluviômetro da região registrou 5,6 mm”.

Ainda conforme o titular da Sescon, existe uma previsão de 25 mm de chuva no fim da tarde e início da noite desta quarta-feira, o que requer atitudes preventivas da população. O perigo é o volume se concentrar em curto espaço de tempo.

Nesta quarta-feira, as condições climáticas registradas pela Sescon são de umidade relativa do ar entre 52 e 94%, significando mais incidência de chuvas. Os ventos apresentam média de 9 km/h. A previsão para o início do outono, a partir das 18h58 desta quarta-feira, reforça a Sescon, é de pancadas de chuvas nos fins de tarde e início de noite até o final de semana.

Quedas de árvores

Uma árvore que caiu na rua Luther King, no bairro Cidade Nobre, junto à Policlínica Municipal, resultou em três postes quebrados e mais de 200 domicílios sem energia. Foi feito o corte da árvore, sendo a via interditada temporariamente. Para maior segurança dos moradores, a Cemig desativou a rede elétrica, com restabelecimento apenas após a conclusão dos reparos necessários.

Na avenida Cláudio Moura – trecho urbano da BR-458 –, no Centro, próximo à Estação Qualifica, outra grande árvore caiu, mas sem maiores danos. O tronco foi fragmentado juntamente com os galhos, sendo feita a sua retirada da via pública.

Ainda no centro, caiu uma árvore da praça 1º de Maio, que se precipitou sobre a pista da avenida 28 de Abril. As ações de desobstrução foram iniciadas logo após a ocorrência e concluídas nesta quarta-feira. Enquanto os serviços eram realizados, houve interdição da avenida no trecho.

Na avenida Ayrton Senna, no bairro Tiradentes, a queda de uma árvore Ficus de aproximadamente 14 metros provocou falta de energia elétrica. Após averiguação, a operação de retirada do tronco foi programada para esta quarta-feira, devido à complexidade do quadro e os riscos oferecidos.

Outra árvore foi rachada por um raio no bairro Horto, próximo ao anexo do Colégio São Francisco Xavier, precipitando-se sobre um veículo estacionado, que teve o seu teto perfurado por um fragmento pontiagudo. Entretanto, ninguém foi ferido.

No bairro Caravelas, houve a queda de duas árvores da espécie Angico Vermelho no Beco 1 da rua Amazonas. Uma delas caiu num lote vago e outra interditou a pista, derrubando também um poste.

 

Conforme o secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Agnaldo Bicalho, também foi muito importante para a agilidade e operacionalização dos reparos a participação do gabinete do prefeito, atento a todas as notificações e com designação de pessoal de apoio. “É necessário destacar também a prontidão e disposição dos Bombeiros, da Sescon, da Setop e da empresa Infrater, além da diligência da Cemig, que mesmo com funcionários de folga esteve presente na proteção das pessoas e amenização dos riscos”.

 
Notícias

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 48

Publicidade

ot visao.jpg