Banner
Circuito Mata Atlântica integra calendário estadual de eventos

Acertificação do Circuito Mata Atlântica deve sair nos próximos dias. Mas antes mesmo da oficialização, os municípios integrantes já está inseridos no calendário turístico do Estado, conforme informou a diretoria do circuito.

Quando a certificação for concretizada, os oito municípios receberão verba para investir em capacitação profissional e estruturação do setor.

Um dos municípios que preferiu não esperar a certificação foi Coronel Fabriciano. Com verba de R$ 67.500, do Ministério do Turismo, o município instalará 140 placas turísticas em pontos estratégicos. A colocação começou neste mês e já é possível encontrar algumas em pontos principais da cidade. O layout das peças segue o padrão da Organização Mundial do Turismo, com fundo marrom e letras brancas.

Após a certificação, os municípios também receberão verba para instalação de placas nas rodovias, mas cada município deve se responsabilizar pela sua sinalização no perímetro urbano. As placas são de extrema importância no sentido de guiar os turistas até os pontos turísticos.

Os municípios que integram o circuito são: Açucena, Belo Oriente, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Jaguaraçu, Marliéria, Santana do Paraíso e São Domingos do Prata. Timóteo ficou de fora porque nao entregou o inventário a tempo.

A expectativa é que na próxima semana já tenha novidades sobre a certificação.

 
Via pronta para circulação de veículos

 
Sindicatos da região discutem campanhas salariais no TRT

As campanhas salariais da Usiminas e da Arcelor Mittal Inox Brasil Tubos foram parar no Tribunal  Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG). Na quinta-feira-28, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Timóteo e Coronel Fabriciano (Metasita) se reuniu, pela segunda vez, com ArcelorMittal Inox Brasil Tubos na sede do tribunal, em uma audiência de conciliação que terminou sem avanços. Uma nova reunião foi marcada para o próximo dia 11, às 15h. O TRT também deu parecer positivo ao dissídio coletivo impetrado pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa) contra a Usiminas. A audiência de conciliação foi marcada para terça-feira-2,16h, em Belo Horizonte.

A ação do Sindipa foi impetrada porque a empresa se recusou a prosseguir as negociações e aplicou a correção de 4,18% em dezembro e R$ 600 em abono salarial para seus empregados. “Depois de 50 anos, a Usiminas é obrigada a negociar na justiça. Este é o resultado de tanta intransigência desta nova direção, que só quer prejudicar os trabalhadores”, afirma o presidente do Sindipa Luiz Carlos Miranda. O sindicalista ainda acredita em uma vitória no tribunal “vamos reparar esse abuso da empresa, o judiciário tem mostrado sensibilidade com a causa trabalhista e punido com rigor as empresas exploradoras. A campanha salarial da Usiminas começou em outubro.

Metasita

Em Timóteo, a novela é dos trabalhadores da Arcelor Tubos, que desde setembro de 2009 tentam fechar um acordo. Os funcionários chegaram a entrar em greve no último dia 19, mas tiveram que voltar ao trabalho no dia seguinte por força de liminar que considerou a paralisação ilegal. A atual proposta da empresa é reajuste de 4,5%, Participação nos Lucros (PL) de R$ 1.100, mais abono de R$ 200. A contraproposta é semelhante a última rejeitada pelo trabalhadores, tendo como novidade somente o abono. “Percebemos que a empresa está protelando a decisão. Sabemos que essa proposta não será aceita. Mas a levaremos para uma assembléia na próxima semana”, declarou o presidente do Metasita Carlos Vasconcelos. As principais reivindicações dos trabalhadores são reajuste de 4,5%, Participação nos Lucros de R$ 3.200 fixos mais 70% do salário-base, com garantia mínima de R$ 4.200, retorno de férias de 50% do salário-base. O sindicato se reunirá com a empresa em São Paulo, na quarta-feira -3, às 10h.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 9 de 32

Publicidade

acil s.jpg