Banner
MANIFESTANTES COBRAM RAPIDEZ NAS OBRAS DA MG-760

No sábado-25 foi realizado em Santo Antônio da Mata um manifesto para cobrar do governo estadual a celeridade das obras dos 57 km da MG-760, que liga o Vale do Aço à Zona da Mata. Organizado por lideranças do “Movimento MG-760 Asfalto Já” e comunidades do entorno da rodovia, conseguiu o seu objetivado na opinião dos organizadores. Para o mês de setembro estão programados mais dois manifestos.

Iniciado às 7h30, com término às 12h, o manifesto levou a mensagem de que as obras não podem parar. Foram abordados 461 veículos, com média de 3 ocupantes cada. Destes, 145 veículos tinham o destino de cidades como Raul Soares, Ponte Nova, Rio de Janeiro, Viçosa, Juiz de Fora e outras.

“O Movimento discute a continuidade do cronograma da obra, porque a retomada do asfaltamento da MG-760 está completando um ano e a conclusão de apenas 8 km com asfalto. Desde o  final do ano passado, a empresa Tamasa reduziu a mão de obra de trabalhadores, parcela salários e retira máquinas da estrada”, relatou os coordenadores do Movimento, que destacaram que as informações que chegam até a eles, são de que o governo do Estado não está pagando a empresa.

Na opinião dos organizadores, as obras estão a passo de tartaruga há mais de um ano, e o governo do Estado insiste em dizer que os recursos para o empreendimento estão liberados. “O que estamos presenciando são demissões, morosidade das obras e  o parcelamento dos salários dos operários. O único trecho asfaltado foi concluindo em três meses. A partir de então, nove meses se passaram e a empresa que tinha o compromisso de asfaltar trechos de seis em seis km, está apenas fazendo movimento de terra”, afirmaram.

PERÍODO CHUVOSO

A preocupação das lideranças que acompanham de perto o desenrolar das obras se relaciona com o período chuvoso e com a possibilidade de perder 12 km de serviço de terraplanagem, que está praticamente pronto para receber o asfalto. “Todos os dias temos notícias de que a empresa Tamasa está atrasando os serviços porque o governo estadual não repassa pagamento. Essa falta de informação indica para nós população que as obras podem ser paralisadas assim que findar o processo eleitoral”, destacou um líder do Movimento, informando que os protestos na estrada irão acontecer até que alguém apareça para esclarecer a situação.

ENTENDA O CASO

A obra de pavimentação foi iniciada no dia 3 de setembro de 2013, e paralisadas no dia 1 de dezembro de 2014, por causa de uma ação movida por ambientalistas que questionaram pontos do licenciamento ambiental e exigiram o atendimento de condicionantes ambientais para proteger o Parque Estadual do Rio Doce, uma vez que a estrada corta um trecho da zona de amortecimento da reserva de mata atlântica.

Depois de aproximadamente quatro anos parada à espera de adequações ambientais, em outubro do ano passado, o asfalto começou a aparecer nos primeiros metros da MG-760, perto de Cava Grande e hoje se estende até Santo Antônio da Mata. A obra, de 57 quilômetros de
extensão, tem orçamento de R$ 110.930.599,83, conforme uma placa afixada em Cava Grande, custeada com recursos estaduais.

A previsão de entrega da obra é no fim de 2019. A sequência da obra agora dependeria da liberação de novos aportes orçamentários. A pavimentação da MG-760 entre Marliéria e São José do Goiabal (BR-262) é uma obra esperada há mais de 50 anos pela população do Vale do Aço.

 

 

 
IPATINGA TERÁ VOOS PARA AEROPORTO DA PAMPULHA

Ipatinga, Governador Valadares, Patrocínio e Piumhi passam a ter voos semanais para o aeroporto da Pampulha.

As quatro cidades de Minas passam a contar com voos regionais a partir desta semana, informou a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge).

Os vôos para Ipatinga e Governador Valadares serão às segundas, quartas e sextas-feiras.
As escolhas das cidades foi motivada pela demanda e para proporcionar maior interligação entre as regiões. Os voos partem do Aeroporto da Pampulha, em BH, e fazem parte do projeto Voe Minas Gerais.
As passagens estão disponíveis para compra pelo site do projeto, www.voeminasgerais.com.br, e nos aeroportos participantes.

“Os voos oferecidos em Ipatinga, no Vale do Aço, e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, têm como objetivo complementar os serviços já oferecidos pela iniciativa privada nessas localidades, que possuem grande potencial de demanda de passageiros para ligação com Belo Horizonte. A inclusão de Patrocínio, na região Triângulo Norte, e Piumhi, no Sudoeste de Minas Gerais, às rotas do Voe Minas Gerais busca ampliar e otimizar a malha preexistente”, informou, por nota, a Codemge.

 

 
EXPLOSÃO EM GASÔMETRO DA USIMINAS DEIXA MORADORES EM PÂNICO

Por volta das 12h30 um grande estrondo e forte tremor foi sentido em diferentes pontos de Ipatinga, devido a explosão em gasômetro da Usiminas. Trabalhadores da empresa foram evacuados. Muitos moradores dos bairros próximos deixaram suas casas com medo de novas explosões e de contaminação por gás. Comércio do Centro da cidade foi totalmente fechado.

Até agora não se tem informação oficial de vítimas fatais. A informação é que 34 pessoas foram atendidas no Hospital Márcio Cunha com ferimentos e uma com suspeita de intoxicação.

 

Segundo a Usiminas, não existe mais risco de vazamento de gás e que está sob controle.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 39

Publicidade

vip m s.jpg