Banner
Servidores de Timóteo protestam falta de reajuste

O ano de 2009 já está acabando e os servidores municipais da Prefeitura de Timóteo não tiveram reajuste. Apenas cerca de 900, dos quase 3 mil servidores receberam atualização das progressões. Para protestar essa situação, os servidores marcaram essa semana com manifestações. A primeira aconteceu na quinta-feira (10) na porta da agência central da Caixa Econômica Federal e na porta do prédio da PMT. Hoje, uma nova mobilização será feita durante a realização do Dia do Voluntariado, na Praça 1º de Maio, a partir de 8h.

O presidente do Sindicato de Servidores Públicos de Timóteo (Sinsep), Israel Arcanjo, informou que a última conversa entre a entidade e a administração municipal foi no dia 6 de outubro. “Na oportunidade, prometeram que as negociações avançariam até o final de ano, mas nada aconteceu e vamos fechar o ano sem aumento”, reclamou o presidente. Israel disse que a perspectiva para 2010 é retomar rapidamente a discussão sobre reajuste. “Com a expectativa de reajustar o salário mínimo de 9% ficamos preocupados. Se a prefeitura não promover aumento e o salário subir o salário dos servidores ficará abaixo do mínimo”, declarou.

 
Olho Vivo leva segurança ao Centro de Ipatinga

Omonitoramento das principais ruas do Centro já começou a ser feito. O projeto “Ipatinga Segura - Olho Vivo” foi inaugurado ontem, com a instalação de dez câmeras de segurança. O projeto prevê ao todo um investimento de R$ 10 milhões, com R$ 1,3 milhão de contrapartida da Câmara Municipal. No total, serão instaladas 44 câmeras na cidade, além de escolas municipais e unidades de saúde.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Ipatinga (CDL), Márcio Penna, a presença das câmeras no Centro trará uma sensação de mais segurança. “Nosso Centro tem uma característica peculiar de estar fora da área central. Por isso ele é vulnerável a rota de fuga, pequenos assaltos e furtos”, disse.

Segundo Márcio Penna, a vigilância aumentará a sensação de conforto das pessoas que estiverem no Centro. “As câmeras trazem mais que segurança. Elas oferecem uma sensação psicológica de bem estar”, frisou. A central de monitoramento da Polícia Militar funcionará provisoriamente no 2 º andar da Prefeitura de Ipatinga. Depois ela será transferida para um galpão cedido pela PMI que fica ao lado da sede da Polícia Militar de Meio Ambiente e Trânsito.

Vendas

Márcio Penna contou que a inauguração do projeto “Olho Vivo” veio a calhar no período de aquecimento de vendas em função do Natal, que acarreta no aumento do movimento de pessoas nas ruas do Centro. Segundo ele, a expectativa de vendas em relação ao ano passado é de aumento de 3% a 5%. Além disso, a inadimplência caiu 7% de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). “Percebemos que o consumidor está mais preparado para comprar à vista. Uma pesquisa do Instituto Tabulare, Aciapi e CDL mostra que de 100 entrevistados, 80 vão comprar à vista. Sabemos que a crise ajudou muito nessa mudança de comportamento. Com receio de gastar, as pessoas optaram por se precaver e economizar mais”, analisou Márcio Penna.

 
Justiça determina prorrogação da data-base na Usiminas

Oimpasse nas negociações da Campanha Salarial 2009/2010 da Usiminas acabou na Justiça. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG) determinou que a data-base fosse prorrogada em 30 dias. A ação foi impetrada pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa) na última segunda-feira (7), em razão de a empresa ter negado a prorrogação. Na assembléia do dia  3 os trabalhadores rejeitaram a nova proposta da empresa e pediram a reabertura de negociação com extensão da data-base que venceria no dia 4.

Apesar da recusa da proposta a Usiminas anunciou que pagaria o reajuste de 4,18% e o abono de R$ 600. No entanto, o presidente do Sindipa, Luiz Carlos Miranda, frisou que a empresa está fazendo isso por conta própria. Segundo ele, a Usiminas pode pagar o que quiser, mas sem a assinatura do Acordo Coletivo nenhum pagamento terá legalidade. Sendo assim, já circula no comércio da região R$ 4,2 milhões, referente ao pagamento feito ontem. O presidente da empresa, Marco Antônio Castello Branco, afirmou que decidiu fazer o pagamento mesmo sem o fechamento do acordo. Em entrevista na manhã de ontem, Luiz Carlos Miranda desabafou e reclamou do afastamento da empresa da cidade e dos trabalhadores.

 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Próximo > Fim >>

Página 27 de 46

Publicidade

ot visao.jpg