Banner
Pedro Leopoldo

 

Pedro Leopoldo é uma cidade com muitos atrativos histórico-culturais e turísticos. São grutas, peças arqueológicas antiqüíssimas, cachoeiras, personalidades como Chico Xavier e uma festa muito apreciada: a do “Boi da Manta”.
A cidade possui riquezas incontestáveis. Uma delas é Luzia – o crânio de uma mulher encontrado no sítio arqueológico Lapa Vermelha IV. O fóssil, com cerca de12 mil anos, é considerado o mais antigo das Américas. Os estudos realizados para a reconstituição do rosto de Luzia mostram que ela possuía traços negróides e é a prova de que a região foi ocupada há milhares de anos.
Historicamente, Pedro Leopoldo foi um dos primeiros povoados de Minas. Conduzido por índios, o bandeirante Fernão Dias Paes fundou o Arraial de São João do Sumidouro, em 1674. Ainda é possível encontrar no distrito de Fidalgo – Quinta do Sumidouro vestígios do grupo de Luzia (aproximadamente 11 mil anos), de índios (7 mil anos) e dos bandeirantes (300 anos). O lugar também guarda marcas da história da cidade, os atrativos naturais do Parque Estadual do Sumidouro, uma belíssima lagoa cercada por diversas pinturas rupestres, a casa do bandeirante Fernão Dias e a Capela do Rosário – setecentista e em estilo colonial.
As grutas do Baú, Ciminas, Vargem do Lobo, Lapa Vermelha são muito procuradas por espeleólogos para estudos. Por se encontrarem em propriedades privadas, porém, necessitam de autorização para visitação. Nelas, é possível encontrar restos de cerâmica, instrumentos de variados tipos, fósseis humanos e de animais bem conservados, além de pinturas rupestres.
A economia do local era baseada na atividade agropecuária, mas a fábrica de tecidos de 1895, instalada pelo comendador Antônio Alves, na Fazenda das Três Moças, tornou-se a principal atividade econômica do município.
Os operários da fábrica construíram as primeiras casas no centro da cidade e somente algumas delas, as que estão dentro dos limites da fábrica, que ainda funciona, foram preservadas.
A Estação Ferroviária Dr. Pedro Leopoldo, construída em 1895 num terreno doado pela fábrica de tecidos, deu nome à cidade. Uma homenagem ao engenheiro que construiu o trecho que passa pelo município.
A maioria da população da cidade era formada por trabalhadores da ferrovia e da fábrica de tecidos. Em 1923, Pedro Leopoldo era um povoado de Matozinhos – distrito de Santa Luzia. Nesse mesmo ano, foi elevado à categoria de município, mas instalado em 1924, e a sede, elevada à categoria de cidade em 1925.
Quatro distritos pertencem ao município: Fidalgo – Quinta do Sumidouro, Vera Cruz de Minas, Doutor Lund e Lagoa de Santo Antônio. Várias indústrias se instalaram em Pedro Leopoldo a partir dos anos 50, seja de mineração, seja de cimento, seja de extração de calcário – que se transformou em grande riqueza para a cidade. Destaca-se a primeira Fazenda Modelo, da UFMG, que é utilizada pelos alunos da Universidade.
A exposição agropecuária, que acontece em junho, atrai um grande número de visitantes. O folclore é muito valorizado com o Encontro das Guardas de Congo na festa de Nossa Senhora do Rosário, cavalhadas e a festa do “Boi da Manta”: um mês antes do carnaval, um bloco bem divertido sai nas quartas e nos sábados com muitas fantasias.
Em abril há a Festa do Poste. Tudo começou quando foi encontrada uma placa em um poste da cidade com a data de sua inauguração. Algumas pessoas começaram por brincadeira a comemorar o dia e a festa se transformou em tradição, com direito a bolo e discurso para o aniversariante.
Cidade de clima agradável, localizada a 40 quilômetros de Belo Horizonte e a 8 km do aeroporto de Confins. A cidade pertence ao Circuito das Grutas.
Balneário do Kiki - Lago para a atividade de pesca esportiva e uma represa própria para os visitantes banharem-se, tendo aproximadamente 1hectare cada. Apresenta ao seu redor uma vegetação de mata fechada. É um lugar agradável de clima aconchegante.