1966–69: Anos de estúdio e espiritualidade - última parte

RETOMANDO: SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND

Retomando a época de criação do Sgt. Pepper’s..., como é comumente tratado, “foi um momento decisivo na história da civilização ocidental”, segundo a descrição de um crítico do The Times. Semanas depois do lançamento do disco, Jimi Hendrix já tocava a faixa-título em seus concertos, o que deixou McCartney particulamente emocionado.

Além de ter sido o primeiro álbum de rock a ganhar os Grammys de “melhor álbum do ano”, “melhor álbum contemporâneo”, a “melhor capa” e a “melhor engenharia de som”, o Sgt. Pepper’s..., quando colocado no mercado, bateu todos os recordes de venda: vendeu um quarto de milhão de exemplares na Grã-Bretanha (somente na primeira semana), permaneceu durante quase meio ano consecutivo no primeiro lugar do topo de vendas e é tido como vanguarda, principalmente pela originalidade da capa que, inclusive, inspirou artistas do mundo inteiro. McCartney é tido como o responsável pela idéia da capa. Ele havia esboçado um desenho onde uma multidão assistia a banda Sgt. Pepper e recebia do prefeito uma copa ou troféu. Robert Frazer, comerciante de arte e conhecido do grupo, levou Paul à conhecer Peter Blake, um dos artistas pioneiros e fundadores da Pop Art; Blake desenhou toda a capa, adicionando pessoas influentes de todo o mundo – escolhidas por Lennon, Harrison, Starr e, claro, Paul – caracterizadas como bonecos de papelão, sem contar os bonecos de cera dos Beatles.

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.