Banner

Tigre depende dele contra o Vasco

OIpatinga está a uma vitória da permanência na Série B. O time recebe hoje o Vasco da Gama, já

campeão antecipado e que põe em campo um time reserva para cumprir tabela. Mesmo assim o Tigre precisa da vitória para não depender de outros resultados na rodada. Numa outra projeção, o Tigre continua na Série B, se o Juventude perder para o Guarani, em Campinas. Tentando minimizar a situação de pressão e buscar tranqüilidade, o técnico Flávio Lopes comandou treinos com portões fechados para esconder o jogo do adversário, durante a semana. O time apesar das dúvidas já está definido para o jogo de logo mais. Flávio Lopes coloca em campo a equipe no esquema 3-5-2 para surpreender o Vasco.

Marinho Donizete passou a ser dúvida por sentir dores no peito, treinou normalmente, mas segue sem confirmação. O Ipatinga precisa de todas as forças nesse jogo, superação, vontade, determinação e muito futebol. O time do Vasco será basicamente formado por reservas, mas jogadores que querem mostrar serviço, que querem estar nos planos do clube para a temporada de 2010. Por isso devem jogar o que sabem e se empenharem ao máximo e podem dificultar as coisas para o Tigrão. O Vasco não trouxe as suas principais estrelas: Carlos Alberto e Benitez (meias), Rodrigo Pimpão (atacante), Titi e Fernando (zagueiros), Ramon (lateral esquerdo).

A partida começa às 17h, com o ingresso custando hoje, R$ 20,00.

O Tigre definido com: João Carlos, Alessandro Lopes, Thiago Matias e Max; Alex Silva, Fernando Miguel, Max Carrasco, Reina e Marinho Donizete (Francismar); Diego Silva e Márcio Diogo (Amilton). Técnico: Flávio Lopes

O Vasco com: Tiago; Fágner, Dedé, Rafael Morisco e Pará; Nilton, Mateus, Allan e Fumagalli; Elton e Adriano. Técnico: Dorival Júnior.

Juiz: Rodrigo Martins Cintra, Auxiliado por João Bourgalber Nobre Chaves e Celso Barbosa de Oliveira-trio paulista. Como observador do jogo: Ângelo Antônio Ferrari (MG)

 
Galo tem que vencer em Goiânia

O Atlético terá dois desfalques na partida de domingo, às 16h, contra o Goiás, no Serra Dourada, em Goiânia. O volante Jonílson recebeu o terceiro cartão amarelo e o zagueiro Jorge Luiz foi expulso na derrota desta quinta, por 2 a 1, para o Fluminense, e cumprem suspensão automática.

Jonílson foi advertido no primeiro minuto de jogo ao agarrar o atacante Maicon. Jorge Luiz recebeu o primeiro cartão ao cortar, com o braço, um cruzamento na área. Pênalti para o Fluminense, convertido por Fred. Aos 37 minutos do segundo tempo, o zagueiro recebeu o segundo cartão amarelo ao impedir Roni de avançar com a bola.

No lugar de Jonílson, o técnico Celso Roth deve escalar Renan Silva. Para a vaga de Jorge Luiz, a primeira opção é o paraguaio Benítez. O Galo está na terceira colocação e passa a visualizar a vaga para Copa Libertadores, mas  com esperanças na conquista do título, torcendo contra o Palmeiras e São  Paulo, ainda terá que vencer todos os seus jogos. Marques voltou a sentir dores no adutor da coxa direita e está entregue ao  Departamento Médico e fora da relação de banco.

 
Dupla de ataque afinada para bombardear o Flu

No Cruzeiro a ausência do titular Thiago Ribeiro na partida diante do Fluminense, neste domingo, no Mineirão, por conta de suspensão, deixa o técnico Adílson Batista com uma só opção para montar o ataque celeste: Guerrón e Wellington Paulista, a dupla nunca foi escalada como titular. Os dois atletas, porém, já jogaram juntos em situações em que um deles entrou no decorrer da partida. A possível falta de entrosamento não é problema para a dupla. Wellington já treinou algumas vezes ao lado do equatoriano e confessou que a sintonia com o companheiro é a melhor possível.

“O Guerrón tem quase as mesmas características que o Thiago Ribeiro. Quando estou no campo, o Thiago joga bem aberto, o Guerrón já joga assim normalmente. Entrosamento não vai ser problema, teve um jogo que ele entrou e deu um passe para eu fazer um gol, eu já sei como ele joga, como ele age em campo. É só conversar um pouquinho para não se atrapalhar”, garantiu o artilheiro.

Otimista, Guerrón acredita em boa sintonia com o companheiro. O equatoriano não poupou elogios ao artilheiro do Cruzeiro no Brasileirão. “Todos sabemos que Wellington é um jogador que conclui as oportunidades muito mais, é mais certeiro, é um artilheiro. Eu e Thiago realizamos um trabalho diferente, jogamos pelas pontas. Creio que eu e Wellington vamos estar bem”.

 
Ávila fora, Evaristo no túnel

Alternando resultados razoáveis e maus, o técnico Emerson Ávila não conseguiu repetir o sucesso de sua primeira passagem pelo clube, quando subiu o Tigre para Série A do Brasileiro em, 2007. A bem da verdade, o time é bastante limitado, tem um elenco fraco para Série B. O empate em casa contra o Paraná e a derrota na terça para o Brasiliense foram a gota d’água para a demissão do treinador.
Pela segunda vez há a troca de treinador. Marcelo Oliveira começou o Brasileiro e depois foi substituído por Emerson que agora cede lugar a outro. Gerson Evaristo, membro da comissão técnica permanente, era o auxiliar, comanda o time contra o Juventude, logo mais, 21h, no Ipatingão, e nas próximas rodadas até o término do campeonato.
Segundo os matemáticos, o risco do Ipatinga cair é de 4%, necessitando de uma vitória para se livrar do rebaixamento. A situação do time não é de desesperar, faltando sete jogos para fechar a temporada, esses pontos podem ser conseguidos em casa.
O time para logo mais não terá a dupla de zagueiros, Max e Alessandro Lopes que levaram 3 cartões amarelos, além de Alex Silva expulso na mesma partida. Na lateral direita, Evaristo terá que improvisar. Cláudio se recupera de cirurgia e não há outro jogador da posição, Leandro Brasília é o mais cotado. Marinho Donizete volta a ser titular na esquerda. No meio campo, Fernando Miguel após cumprir suspensão pode compor o setor com Lucas, Max Carrasco e Evandro; Amilton e Marcelo Ramos formarão a dupla de ataque. A dúvida fica na defesa, Léo Oliveira, se tiver condições joga ao lado de Márcio Santos ou Thiago Mathias. Os jogos que restam para o Ipatinga: Ceará (casa); São Caetano (fora), Guarani (f), Atlético/GO (c), América/RN (f) e Vasco (c).

 
Clássico na segunda de feriado

Atlético e Cruzeiro entram em campo nesta segunda-12 pelo Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro embalado pela grande vitória sobre o Goiás por 3 a 1 e o Galo que vem para recuperação depois de ser goleado pelo Botafogo, no Rio, perdendo a chance de pular para a segunda colocação com o resultados da rodada. São Paulo e Palmeiras empataram seus jogos, só o Inter venceu. O Galo ao ser derrotado pelo Botafogo ainda foi beneficiado pela vitória do Cruzeiro sobre o Goiás, deixando o time esmeraldino, com 45 pontos.

Para o clássico de segunda-feira o Galo não terá o zagueiro Jorge Luiz, expulso, não terá Diego Tardelli, na seleção e Eder Luís vetado, além de Carlos Alberto com dores no joelho direito que segue como dúvida. 

Já o Cruzeiro fica mais uma vez sem Kleber, o atacante será operado e não joga mais o brasileiro. Com a vitória quinta, o time azul subiu para a nona colocação.

Um dos maiores e tradicionais clássicos do futebol brasileiro, Atlético e Cruzeiro iniciam a partida às 16h, no Mineirão. A previsão de um público acima de 50 mil pagantes.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Próximo > Fim >>

Página 5 de 9