Galo Bi-Campeão Mineiro

24/05/21

O Galo segurou o empate contra o América e é bi-campeão Mineiro, time alvinegro tinha a vantagem de jogar por dois empates por ter feito a melhor campanha na primeira fase, mesmo placar do jogo de ida da final: zero a zero, sábado, no Mineirão.

O Atlético é o maior vencedor do Campeonato Mineiro, agora com 46 títulos, contra 38 do Cruzeiro e 16 do América. Villa Nova (cinco), Siderúrgica (dois), Ipatinga e Caldense (um) completam a lista dos campeões.

O clube também utilizou duas hashtags para provocar os rivais estaduais: #aHEGEMONIAcontinua e #oMaiorCAMpeãoMineiro.

A equipe alvinegra foi superior na maior parte do primeiro tempo, mas parou em duas grandes defesas do goleiro Matheus Cavichioli. Na etapa complementar, o artilheiro do estadual, Rodolfo, chutou um pênalti no travessão. Depois disso, poucas foram as chances claras. Nos acréscimos, o América pediu outra penalidade, não assinalada pela arbitragem.

Quanto aos dois pênaltis, o primeiro inexistente, o árbitro Felipe Fernandes de Lima chamou a responsabilidade para ele e a decisão de campo prevaleceu, não houve intervenção do VAR. Já no segundo lance, nos acréscimos, com Igor Rabelo em cima do Eduardo Bauermann, o juiz pediu a intervenção do VAR que considerou lance normal de jogo e não assinalou a penalidade, foi a lei da compensação, erro na primeira marcação e o segundo lance de pênalti, foi descaracterizado pelo VAR.

Esperava-se muito mais do Atlético que aceitou muito a marcação do América e principalmente no segundo tempo, não teve uma grande atuação com toda a qualidade técnica do seu time. O Galo jogou com o regulamento debaixo do braço, em banho Maria. Abdicou-se de ir pra cima em busca do gol, principalmente no segundo. O Coelho por sua vez, também não fez um bom jogo. Limitou-se a defender, e esperou por um contra-ataque sem sucesso. Deu Galo Campeão. O título premiou a melhor equipe no geral. 'Patrão de Minas': Atlético celebra hegemonia no Campeonato Mineiro. Maior pontuação, melhor ataque, defesa menos vazada.

O Atlético volta a campo nesta terça-feira, às 21h30, no  Mineirão, pela última rodada do Grupo H da Copa Libertadores. A equipe precisa vencer o Deportivo La Guaira-VEN para assegurar a primeira colocação geral da competição sem depender de outros resultados.

No próximo domingo (29), os rivais mineiros estreiam na Série A do Campeonato Brasileiro. Às 11h, a bola rola para o duelo entre Atlético e Fortaleza, novamente no Mineirão. Mais tarde, a partir das 16h, o América visita o Athletico-PR na Arena da Baixada, em Curitiba.

 

 
Coelho vence o clássico de virada

03/05/21

Coelho mais perto da final, aumenta a vantagem para o segundo jogo ao vencer por 2 a 1 o clássico da semifinal.

O Cruzeiro saiu na frente com Rafael Sobis marcando um belo gol, numa jogada bem trabalhada pelo ataque do time Celeste, aos 40 do primeiro tempo. O Coelho vira no segundo tempo com gols de Alê aos 40 e Ademir aos 44 e encaminha vaga para a final.

As substituições realizadas por Lisca deram certo, surtiram efeito e o Coelho foi mais intenso, foi premiado pela persistência. O técnico celeste, Felipe Conceição mexeu mal no time. Após ter o segundo gol anulado pelo VAR, o time se acomodou em campo. O treinador tirou Rafael Sobis do jogo, ele que era referência em campo, impunha respeito, craque do time, articulador das principais jogadas não poderia ter saído. O time teve um baque após a sua saída, perdeu a concentração e deu campo ao adversário.

O primeiro tempo do clássico foi dominado pelo Cruzeiro, e poderia ter ampliado, quando Bruno José arrancou em velocidade após bola longa de Matheus Pereira e se atrapalhou ao se aproximar do goleiro Matheus Cavichioli.

Na etapa final, o América equilibrou as ações a partir dos 25 minutos e conseguiu a virada, foi melhor e os jogadores que entraram fizeram a diferença, Ademir, Leandro Carvalho e Gustavinho entraram bem no jogo.

A decisão da vaga está em aberto mesmo com o América tendo a vantagem do empate ou derrota pela mesma diferença de gols. O Cruzeiro terá que vencer por uma diferença de dois gols para se classificar.

Após o apito final, houve um bate-boca entre jogadores e integrantes da comissão técnica dos dois clubes na descida para os vestiários. Os cruzeirenses alegaram terem sido provocados por Lisca. O Lisca disse que a provocação partiu do banco do time celeste, quando o Coelho sofreu o gol. O jogo de volta promete muitas emoções e muita catimba. É aguardar para ver.

 
ESPORTES

 
Galo pronto para pegar Cerro Porteño, pela Copa Libertadores

O time finalizou hoje na Cidade do Galo os preparativos para o jogo de amanhã, às 19h15, no Mineirão. Cuca não poderá contar com Zaracho contundido e Nathan, que cumpre suspensão, foi expulso na partida anterior contra o América de Cáli. O provável time do Galo para buscar a segunda vitória na competição: Everson, Mariano, Réver, Alonso e Guilherme Arana; Allan, Thê Thê e Nacho Fernández; Savarino, Hulk e Keno.

Pela semifinal do Campeonato Mineiro, o Atlético não teve dificuldades para vencer o Tombense por 3 a 0, no sábado, e aumentou a vantagem para o segundo jogo. Praticamente na 15ª final seguida do Campeonato Mineiro, o Atlético pode perder por até três gols de diferença que estará na final. O Tombense para chegar à sua segunda final consecutiva terá que vencer o segundo jogo por 4 a 0, o que é improvável, mas não impossível. O atacante Hulk mais uma vez foi o destaque do jogo, participou dos três gols e ainda marcou um golaço ao seu estilo chutando de fora da área, Hyoran marcou o primeiro e Guga cobrando pênalti  iniciaram a goleada. O goleiro Matheus Mendes entrou no lugar de Everson expulso e pegou um pênalti, mostrou qualidade, frieza e muita personalidade.

O Galo usou um time alternativo, mesclado, poupando vários titulares para a partida de amanhã contra o Cerro Porteño pelo Grupo H da Libertadores.

 
Atlético e América decidem o Campeonato Mineiro

10/05/21

O Galo eliminou o Tombense no mata-mata, goleada no primeiro jogo por 3 a 0 e empate na segunda partida por 1 a 1. O Tombense ficou com o título de bi-campeão do interior, ano passado foi vice-campeão, perdeu a decisão para o Atlético.

O América derrotou o Cruzeiro nas duas partidas, no primeiro jogo, com a virada de 2 a 1 e ontem emplacou 3 a 1, com muita propriedade. O Coelho foi mais organizado, mais conjunto, seu sistema defensivo atuou com muita segurança e tranqüilidade. Na parte tática também foi superior, o desenvolvimento das jogadas com mais criatividade. Envolveu o Cruzeiro na maior parte do jogo. O técnico Lisca mudou o seu time taticamente e deu uma volta no Felipe Conceição. O elenco do América é melhor, tem jogadores mais decisivos, já o Cruzeiro precisa de uma reformulação rápida, o elenco é fraco e não possui jogadores de qualidade para mudar o jogo, não tem banco capaz de exercer essa função tática, de dar outra mudança no decorrer da partida.

O América marcou de pênalti com o artilheiro Rodolfo, abrindo o caminho da vitória. O Cruzeiro chegou a empatar, com um gol de cabeça marcado por Matheus Barbosa. Mas o Coelho logo logo mudou novamente o panorama do jogo com mais um gol de pênalti, marcado por Rodolfo, artilheiro isolado do campeonato.O América mais uma vez surpreendeu e passou a ditar o ritmo do jogo, deu espaço, chamou o Cruzeiro que foi pra cima, mas completamente desorganizado, foi onde o América fechou a goleada, no final do jogo, no contra ataque rápido, Ademir na velocidade deixou Ramon na cara do gol, que tocou na saída de Fábio para marcar o terceiro gol.

Vitória justa do América, foi a terceira no ano em cima do time celeste. Com relação a arbitragem contestada pelo técnico do Cruzeiro, Felipe Conceição, é uma desculpa pela derrota, é querer justificar a incapacidade do seu time que jogou mal e não teve reação de se impor no jogo. A arbitragem acertou na marcação dos dois pênaltis, inclusive com o auxílio do VAR. Nada a reclamar, até porque o América que teria de reclamar, o Adriano já tinha cartão amarelo, fez falta por trás e deveria ter levado outro cartão amarelo e ser expulso, aí o Juiz Felipe Fernandes de Lima, pipocou. Resultado mais do que justo a vitória do América.

Pelo que apresentou durante o campeonato, o Coelho com justiça vai fazer a final contra o Atlético, no próximo domingo, às 16h, no Independência, a primeira partida, com mando de campo do América.

Enquanto o Galo se prepara para ir a Colômbia enfrentar o América de Cáli, pela Copa Libertadores, jogo na quinta-feira, a noite. O América tem a semana cheia para se preparar.

O Atlético tem a vantagem de jogar por dois empates ou derrota e vitória pela mesma diferença de gols.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 33