Banner

Parabólica

Escândalo I

Esta semana o ex-prefeito de Timóteo, Anchieta Poggiali, foi alvo de matéria jornalística dando conta da sua condenação pelo Ministério Público onde foi denunciado por contratar consultoria ilegal durante o seu governo, em 1997. A pena é de seis anos de detenção. Ele, à época, ignorou o artigo da Lei de Licitações. O município gastou com dois contratos cerca de R$ 93 mil. O valor máximo para dispensa de licitação era de aproximadamente R$ 2 mil. Anchieta atualmente é Diretor Regional de Saúde, órgão responsável pelo setor em 35 cidades da região. O ex-prefeito se defende dizendo: “Estou tranqüilo, pois o processo está prescrito em relação à data do fato, que foi em 1997. Estamos certos de que a sentença será 100% revertida”. Falou e disse!

 

Escândalo II

O Palácio do Planalto ainda não investigou a utilização do chamado cartão de crédito corporativo pelos integrantes do primeiro escalão. Esse escândalo tem proporções de fazer inveja aos irmãos metralha. O Cartão Corporativo da Presidência da República gastou no mês passado em torno de R$ 5 milhões, aproximadamente R$170 mil, por dia. Segundo nota publicada na coluna do Acyr Antão, no jornal Edição do Brasil, de sábado passado, esse cartão seria a forma mais desburocratizada de fazer compras de alimentos ou materiais de limpeza para os Palácios freqüentados pela família do presidente.

 

Dobradinha

Em Contagem, circula pelos bastidores da política local que o Newtão (Newton Cardoso) está de volta. E sabe com quem ele fará dobradinha, ou melhor, dobradão? É com a ex-mulher, Maria Lúcia, nas eleições de 2010. Ele para federal, e ela para estadual. Depois da separação do casal entre tapas e beijos, ataques e acusações, varre-se tudo para debaixo do tapete e fica tudo como dantes no quartel de Abrantes. Política é isso aí! O inimigo político de hoje, é o seu aliado de amanhã; o aliado de hoje é o seu inimigo político de amanhã.

 

Sem clima de Natal

Uma pena que uma cidade do porte de Ipatinga com um comércio hiper desenvolvido, cidade pólo, situada numa região rica, que tem em torno de si, dezenas de cidades que mantem vínculos de emprego e renda, vida social, cultural, econômica, prestação de serviços e outros centralizados nela, não tenha entrado no clima de Natal. A cidade não tem nenhuma ornamentação natalina. Uma pobreza! Nenhuma rua do centro, dos bairros, praças, prédios, árvores. Nada, nada. Até parece que não teremos Natal. Esse era o quadro até ontem (sexta-18) antes de fecharmos essa edição. Que coisa! Ô luta! Diria o nosso humorista Francismar, do Show Riso.

 

Natal em Fabri e Timóteo

Nessas duas cidades a população sente o clima de Natal, pois a decoração natalina está presente em ambas. Em Timóteo vários pontos turísticos estão iluminados, ornamentados. Em Fabriciano locais de destaque receberam enfeites natalinos. É isso aí, “cada qual com o seu cada qual”.

ooo

 

18/12/09

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 5 de 23