Banner

Parabólica

Cidadania

Causa decepção, mal estar, a escolha e indicação por parte dos vereadores, de nomes de postulantes ao título de Cidadão Honorário de Ipatinga. Quando assistimos a determinados vereadores declinarem suas opções meramente políticas e interesseiras, para fazer média. Há muitas pessoas que prestam memoráveis serviços às comunidades, classes assistenciais, serviços voluntários, e até mesmo profissionais, ficam de lado, na insignificância. Aqueles que mantêm na cidade negócios empresariais com geração de emprego e renda e não têm o mínimo reconhecimento do Legislativo. Um absurdo! Esse negócio de dar título de cidadania para quem chegou “ontem” na cidade é o cúmulo do puxa-saquismo. Plagiando Boris Casoy; “isto é uma vergonha”, senhores vereadores. Falta de critério, de consciência, de senso crítico. Nada pessoal contra esta ou aquela pessoa que vai receber a honraria. Mas tira o brilho, o mérito de pessoas que há anos trabalham para uma Ipatinga melhor. Dezenas de munícipes que merecem ter este título há muitos anos e não são lembradas. Pesquisem antes, solicitem ajuda, estudem, busquem as origens das pessoas, os seus históricos.

 

Itabira

Na edição passada a coluna focou uma nota sobre a cidade do minério, onde uma leitora nos dava conta da ornamentação de Natal com garrafas pet. Que a cidade estava toda linda, no clima de Natal. A nossa leitora que é de lá, e reside aqui há muitos anos, se chama Marlene Pinheiro e ficou orgulhosa com o registro da mensagem que ela nos passou sobre o fato. Muitos leitores queriam saber o nome da leitora. Merecia a citação do nome, o qual estamos fazendo. Aplausos!

 

Rivalidade de sobra

A rodada final do Campeonato do Brasileiro de Futebol está fervendo. A decisão do título entre Flamengo e Grêmio, no Maracanã. Se vencer a partida, o Mengão é campeão. Já o Internacional tem que vencer o Santo André e torcer para que o rival Grêmio não perca para o Flamengo. Vai ser duro ver os gremistas torcendo por uma vitória do Mengão. A rivalidade é tanta que a torcida tricolor está literalmente vestida de rubro-negra. Amolecer o jogo no sentido de entrega total do jogo, ou melhor, fatal para não ver o colorado campeão. Onde será que a mala branca vai estar? O Palmeiras com chances remotas confia na sua vitória sobre o Botafogo e na mala branca, quer dizer na zebra, derrotas de Inter e Flamengo, para ser campeão. Quem termina na frente, Cruzeiro ou Galo?

 

Corrupção

Dinheiro na cueca, na meia, na bolsa, nos bolsos e sei lá mais aonde. Depois que o presidente Lula disse que ‘’a imagem não fala por si” quando a TV mostrou os corruptos embolsando dinheiro, propina da grossa, nada mais a declarar com relação a corrupção no Brasil. Uma fala infeliz do presidente. Ela acaba de “oficializar” a corrupção. Ufa! Vale lembrar o velho ditado: Uma imagem vale mais do que mil palavras, e ponto final.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 23