Geral


FSFX anuncia contratação de profissionais da saúde

12/06/2020

A Fundação São Francisco Xavier informa que está aberto o processo de contratação de profissionais da saúde, de forma emergencial, para trabalharem temporariamente nas unidades hospitalares, para reforçar o quadro de colaboradores durante a  pandemia do Coronavírus.

As vagas disponíveis para contratação imediatasão para o cargo de Enfermeiro(a), Médico(a) e Técnico(a) de Enfermagem, para atuar nas unidades hospitalares da Fundação, nas cidades de Itabira/MG, Ipatinga/MG e Cubatão/SP.

Diante do atual contexto da pandemia do Coronavírus, existe a necessidade de um número maior de profissionais da saúde no combate ao COVID-19. E como forma de ampliar a oportunidade para profissionais de outras localidades, a FSFX irá oferecer suporte para moradia caso o profissional more em outra cidade.

A Fundação também está em busca de profissionais de outras áreas para cadastro no banco de talentos, veja abaixo as áreas:

Armazenista de farmácia, Armazenista de suprimentos, Atendente de pronto socorro, Auxiliar de cozinha, Auxiliar de higienização, Copeira, Cozinheiro, Enfermeiro, intermediário, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Laboratorista, Lactarista, Líder de higienização, Nutricionista, Psicólogo, Roupeiro, Operador de Raio X, Recepcionista, Secretário de posto, Supervisor de higienização, Operador de máquina de lavar, Operador de processamento de roupas.

Com o objetivo de evitar a aglomeração de pessoas e seguindo o formato de recebimento de currículos da FSFX, o cadastro das vagas temporárias e também para o banco de talentos será online através do preenchimento do formulário disponível no site: https://www.fsfx.com.br/pessoas/trabalhe-conosco.

 
Iapu e São Domingos do Prata recebem verbas para investir em saneamento

11/06/2020

Municípios tiveram repasse total de R$ 15,2 milhões aprovados pelo CIF e aplicam recursos em equipamentos e obras

A Fundação Renova, por meio do Programa de Coleta e Tratamento de Esgoto e de Destinação de Resíduos Sólidos, está disponibilizando recursos financeiros para os municípios de Iapu, no Vale do Rio Doce (MG), e São Domingos do Prata, na região Central de Minas Gerais. Os investimentos visam contribuir com obras e ações de saneamento nas duas cidades. Ao todo, Fundação Renova irá repassar R$ 500 milhões aos 39 municípios banhados pelo rio Doce e pelos trechos impactados dos rios Gualaxo do Norte e Carmo, atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

Em Iapu, a prefeitura adquiriu uma minicarregadeira e uma trituradora de galhos para serviços de coleta de resíduos sólidos no município. Além da aquisição desses equipamentos, o município também já foi contemplado com os recursos para aquisição do terreno onde será implantada a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Atualmente, o município está em fase de licitação das obras para a implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto sanitário. Cerca de R$ 5,8 milhões em pleitos já foram aprovados pelo Comitê Interfederativo (CIF).

Em São Domingos do Prata, a prefeitura comprou o terreno para construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O município também recebeu recursos para a elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PGIRS) e Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD) e adquiriu coletores de materiais recicláveis. O município também está autorizado a iniciar as obras para implantação do Centro de Tratamento e Reciclagem de Resíduos Orgânicos e Recicláveis. Além disso, está em análise a documentação para autorizar a licitação da obra do sistema de esgotamento sanitário. São Domingos do Prata teve a aprovação de R$ 9,4 milhões pelo CIF.

Após a aprovação dos pleitos pelo CIF, os municípios realizam alguns trâmites, que envolvemaprovação da licitação, autorização para execução dos serviços, aprovação das medições e repasse financeiro. Em Minas Gerais, o processo é realizado junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Além de disponibilizar recursos, a Fundação Renova realiza oficinas de capacitação e serviços de apoio técnico, que vão desde a licitação, passando por projetos, obras e gestão. “O programa é muito importante para a região. Há muitos benefícios com a coleta e tratamento de esgoto, além de destinação adequada dos resíduos sólidos, que levam à melhoria da qualidade de vida, da saúde, inclusive redução de doenças. Sem falar da preservação dos recursos hídricos, que também passa a acontecer”, diz Bruna Buldrini, coordenadora do Programade Coleta e Tratamento de Esgoto e de Destinação de Resíduos Sólidos da Fundação Renova.

 
Empreendedores têm catálogo on-line de produtos artesanais para o Dia dos Namorados

10/06/2020

Projeto criado para fomentar economia de municípios da bacia do rio Doce vai ficar disponível até o fim de junho

Os empreendedores da bacia do rio Doce contam com um catálogo de produtos artesanais on-line, desenvolvido especialmente para o Dia dos Namorados.O projeto, criadopara fomentar a economia local por meio de mídias digitais, envolve 21 participantes entre produtores, artesãos e pequenos comerciantes dos municípios da bacia do rio Doce impactados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), e que são atendidos pelos programas da Fundação Renova.

São ofertados produtos como bolsas, peças em madeira, doces, cestas de café da manhã especiais, roupas, enxovais, aromatizadores, objetos decorativos e acessórios. O catálogo, que estará disponível até o fim do mês de junho, pode ser consultado aqui.

A iniciativa desenvolvida pelo Programa de Economia e Inovação da Fundação Renovaintegra a marca “Força Rio Doce”, lançado em 2019, para estimular a compra de produtos com moradores de municípios impactados.

Como parte da ação, foram criados para cada um dos participantes perfis nas redes sociais, contas de e-mail corporativo, WhatsApp comercial e peças para gráficas digitais para divulgação dos produtos. Os contatos são importantespois facilitam a negociação entre produtor e consumidor, sem a necessidade de intermediários.Também foram feitas capacitações com orientações sobre precificação dos produtos.

“A ideia é que os valores sejam negociados diretamente entre produtor e consumidor a depender da quantidade de produtos a ser adquirida e do prazo para entrega. Essa iniciativa permitirá fomentar o comércio local e gerar oportunidade de renda em meio à crise”, dizAndréa Furtado, analista de Economia e Inovação, que ressalta que a Fundação Renova não tem participação nas negociações e na logística de entrega, que ficam a cargo do produtor e comerciante.

Além desse projeto, outras iniciativas estão disponíveis na plataforma Como Ajudar na Pandemia, uma rede colaborativa criada para amenizar os impactos econômicos e sociais neste período.

 
Comércio não essencial continua fechado em Ipatinga

10/06/2020

Quadro epidemiológico mostra alentos mas, conforme estudos, pico do Coronavírus é previsto para o final de junho e início de julho na região. Leitos de UTI Covid SUS apresentam lotação esgotada há quatro dias.

Após mais de duas horas de exposições, reflexões e debates sobre ações realizadas, resultados e projeções do combate ao Coronavírus em Ipatinga, o Comitê Gestor de Crise definiu nesta quarta-feira (10), em encontro na sala de reuniões do gabinete do Executivo, estender até o próximo dia 16 as limitações para funcionamento dos estabelecimentos de segmentos considerados não essenciais. Até a próxima terça-feira, diversos setores do comércio deverão continuar atendendo somente em sistema de delivery.A ideia é que as portas possam ser reabertas na quarta-feira (17), desde que não haja agravamento das estatísticas. O expediente preliminarmente acertado é de 8h às 18h, de segunda a sexta, ficando o horário de sábado a ser discutido também com a participação dos comerciários e possivelmente restrito ao período de 9h às 13h, 14h ou 15h.

Outras propostas foram colocadas e defendidas, como a reabertura das lojas neste final de semana, em caráter extraordinário, diante da perspectiva de aquecimento das vendas em função do Dia dos Namorados, mas não receberam apoio da maioria. Para evitar uma explosão de aglomerações nos meios de transporte e nas ruas, o que poderia colocar a perder os avanços conquistados com as restrições em vigor nos últimos dez dias, o melhor seria completar o ciclo de 15 dias (normalmente guardado como período de quarentena) desde a reunião anterior do Comitê. A partir daí, será feita uma nova avaliação dos números de contaminação e níveis de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI, inclusive com convocação extraordinária do Comitê, caso seja necessário.

O fato mais importante considerado para prolongar por mais alguns dias o fechamento do comércio não essencial em Ipatinga, conforme ressaltaram o prefeito Nardyello Rocha e as várias autoridades de saúde pública presentes na reunião, é a ocupação, por quatro dias consecutivos, de 100% dos leitos de UTI Covid SUS no município, que atende uma microrregião de 14 cidades. “Em um desses dias, chegamos a ter 120% de taxa no Hospital Municipal, ou seja, 12 pacientes em condições graves e dois deles esperando vagas nos dez leitos existentes”, citou o chefe do Executivo. Os técnicos de saúde mencionaram ainda que, em média, um paciente ocupa um leito de UTI por um período de 15 a 20 dias.

Testes rápidos e evolução de casos

Na semana de 17 a 23 de maio, o boletim epidemiológico de Ipatinga acusou uma média diária de sete novos casos de Coronavírus, número que subiu para 21 no período de 24 a 30 de maio. De 31 de maio a 6 de junho, a média foi de 31 casos e, na semana iniciada no último domingo, 7 de junho, ela se mantém em 41 casos. Os registros crescentes se devem também ao alto número de testagens. O município tem realizado de 30 a 40 testes rápidos diários e também as empresas Usiminas e Cenibra estão testando maciçamente seus funcionários. Ainda assim, o avanço de casos positivos de Covid-19 na cidade apresenta um índice reduzido de 3,71% para 1,34%, nesta semana, em relação às estimativas para o período. A medição é feita de domingo a sábado, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Situação regional

O prefeito de Ipatinga lembrou durante a reunião que, de acordo com o Ministério da Saúde, quando uma cidade atinge uma relação acima de 750 casos de Coronavírus por milhão de habitantes ela entra na classificação em que se recomenda o ‘lockdown’. E todas as cidades da Região Metropolitana estão acima deste patamar. “No Vale do Aço, são 1.916 casos/milhão e, em Ipatinga, 2.215/milhão. Para Coronel Fabriciano, a relação já é de 1.600/milhão, e em Santana do Paraíso, de 3.686/milhão. Os dados de Ipaba apontam para 1.263/milhão; de Timóteo, 856/milhão, e Belo Oriente, 852/milhão”, citou.

A microrregião de saúde de Ipatinga envolve uma população de 426 mil habitantes, praticamente o dobro da microrregião que engloba as cidades de Timóteo e Coronel Fabriciano, onde residem cerca de 215 mil pessoas. A microrregião de Caratinga envolve uma população de 203 mil habitantes.

Novos testes, respiradores e hospital

Para tornar mais clara a realidade do quadro epidemiológico de contágio por Covid-19 no município, Ipatinga já adquiriu 10 mil novos kits para testes rápidos. Os exames serão realizados de forma aleatória entre moradores, mas contemplando os núcleos populacionais nas regiões que estatisticamente têm apresentado o maior número de casos positivos. Outros contingentes a serem priorizados são as forças de segurança, adiantou o prefeito Nardyello Rocha. Ele revelou ainda que mais 5 mil testes deverão ser comprados nos próximos dias, para alcançar um número maior de pessoas.

O município também está adquirindo, por meio de licitação, dez respiradores de alta performance para equipar novas UTIs. “A exigência é que os equipamentos estejam disponíveis para pronta-entrega. Sabemos que os preços estão muito inflacionados, em função da alta procura. Por isso, mesmo que a situação de emergência nos permita abrir mão dos processos de concorrência, fazemos questão de realizar o pregão, garantindo total transparência às aquisições necessárias nesse momento para salvar vidas”, acentuou o prefeito.

Pico da doença

Além de já ter elevado de três para dez o número de leitos de UTI no Hospital Municipal, Ipatinga equipou nas dependências da Escola Canuta Rosa, com apoio de cidades vizinhas integrantes de sua microrregião de saúde, um hospital de retaguarda com 40 leitos de enfermaria. A capacidade pode ser elevada a até 200 leitos. Trata-se de reserva estratégica para receber pacientes de Covid-19 com quadros menos agressivos, na eventualidade de uma situação de saturação nas estruturas convencionais.

Hoje, o índice de contaminação no município está em 1,99%, próximo da média estadual, que é de 1,4%. Já são 12 óbitos confirmados, mas a taxa local de letalidade está em 2,4%, menos da metade da taxa nacional, que atualmente é de 5,6%.

A previsão é de que o pico da doença na região ocorra entre os dias 26 de junho e 4 de julho, isto porque Ipatinga foi um dos primeiros municípios no país a tomar medidas mais drásticas para conter o avanço do Coronavírus, ainda no mês de março. Caso se cumpram estas expectativas, a curva epidemiológica deverá entrar em decréscimo a partir de agosto, trazendo enfim um maior alento à população e autoridades empenhadas no enfrentamento da pandemia.

Guerra sanitária

Como enfatizou a infectologista Carmelinda Lobato, também presente à reunião do Comitê Gestor de Crise, “o grande desafio de todos é controlar a velocidade da curva de contaminação, e para isso o isolamento social é fundamental. Não basta apenas adquirir e contar com respiradores. Há poucos dias, tivemos os óbitos de duas irmãs, de 41 e 48 anos, e mais recentemente recebemos um paciente de apenas 28 anos num estado desesperador”.

“Estamos diante de uma guerra sanitária sem precedentes. A situação também é crítica para contratar recursos humanos e adquirir insumos básicos. Só um esforço integrado será capaz de nos trazer alívio”, acrescentou o Dr. José Carlos de Carvalho Gallinari, assessor de Relações Institucionais da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), que participou da reunião em companhia do presidente da instituição, Dr. Salvador Prado Júnior.

De forma perturbadora, como descreveram especialistas presentes à reunião, muitas vezes pacientes em enfermaria evoluem rapidamente para quadros de UTI. Em atendimento a recomendações do Ministério da Saúde, a partir de avaliações médicas caso a caso, o protocolo de combate à doença no município inclui a administração da hidroxicloroquina associada à azitromicina.

 

Além das autoridades municipais e representantes da FSFX e Usiminas, participaram da reunião do Comitê Gestor de Crise, nesta quarta-feira, comerciantes e prestadores de serviços de diversos segmentos, proprietários de estabelecimentos de ensino e academias, membros do legislativo, das forças de segurança civis e militares, do Ministério Público, da Defensoria Pública e do Conselho Municipal de Saúde.

 
TESTES RÁPIDOS PARA A INDÚSTRIA

Terça, 09 Junho 2020

Fiemg fornece testagem pelo valor de R$ 99 por trabalhador para as empresas mineiras

A Fiemg, por meio do Sesi-MG, adquiriu 300 mil testes rápidos que serão utilizados em uma amostragem em massa entre os profissionais da indústria. O objetivo é auxiliar o setor industrial para que as empresas possam voltar a operar, entretanto, sem colocar em risco a saúde de seus trabalhadores.

Os setores que serão testados inicialmente são os essenciais, como os ligados à produção de insumos para a área de saúde e, também, o de alimentação. "Não vamos limitar a execução desses testes. Faz parte de um processo maior do Sesi para a retomada do trabalho de forma segura, com consultoria para as indústrias e acompanhamento clínico dos casos suspeitos.", explica Cristiane Scarpelli, gerente de Segurança e Saúde no Trabalho e Qualidade de Vida do Sesi.

Com a testagem em massa do setor industrial, será possível planejar as melhores estratégias e analisar a real proliferação da doença entre as pessoas. “O uso dos testes vai permitir identificar pessoas que estão positivas e podem ser assintomáticas, por exemplo.”, afirma Scarpelli. "Os testes ainda identificam quem já está imunizado ou aquele que deveria estar em monitoramento.", complementa a gerente. Segundo Scarpelli, os testes estarão disponíveis a partir de junho, e a equipe de saúde do Sesi-MG está trabalhando para levantar as demandas das empresas em todo o estado. "Assim que forem entregues os testes, vamos começar a aplicação. Será montada uma estrutura com profissionais capacitados para realizarem os testes, além de uma máquina de leitura dos resultados.", explica.

A gerente do Sesi ressalta que os testes rápidos, que liberam o resultado em 15 minutos, contam com uma tecnologia que permite a criação de laudos. "A maioria dos testes rápidos fazem a medição, mas só de uma leitura instantânea, a exemplo dos testes de gravidez vendidos em farmácia. Após um tempo, o resultado some. Já nesses adquiridos, tem um laudo que garante a rastreabilidade do exame", pontua.

O investimento para o teste rápido do Sesi é de R$ 99 por trabalhador, e eles estarão disponíveis em duas modalidades: nas unidades Sesi de Segurança e Saúde no Trabalho e pelo atendimento diretamente dentro das indústrias. Outras informações podem ser obtidas por meio deste telefone: (31) 3263-4242 ou pelo Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 4 de 99