Banner

Geral


“Olho Vivo” é lançado em Ipatinga

O projeto “Olho Vivo” começou a sair do papel. Na manhã de ontem, foi realizada a solenidade de assinatura do contrato da instalação do sistema de monitoramento eletrônico através de câmeras de segurança. O objetivo é diminuir o índice de ocorrência de delitos e prevenir a violência nos principais centros comerciais. O projeto é realizado pela Prefeitura de Ipatinga, em parceria com a Aciapi, a CDL, Câmara Municipal, Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros. O Sistema de Vídeo Monitoramento (SVM) já foi testado com sucesso em alguns municípios, como Belo Horizonte, Montes Claros, Uberlândia, Uberaba, Juiz de Fora, Itabira, Sete Lagoas e Viçosa. O projeto é disponibilizado por meio de parcerias com a Secretaria de Estado de Defesa Social.

 
CERESP Ipatinga

A atual situação do Ceresp de Ipatinga será debatida pela sociedade, com diversos segmentos que estarão representados durante uma reunião que acontecerá, na próxima quarta-16, às 19h30, no C4- Centro Comunitário Cristão do Cariru. A convocação é do Pe. Geraldo Ildeu, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Cariru, que vem alertando para o problema da superlotação de presos, quatro vezes superior a sua capacidade original. Na tentativa de unir esforços para ajudar o CERESP, o Padre já manteve contato com as autoridades constituídas judiciárias, buscando seu parecer e sua orientação sobre este propósito. Diante dos fatos o Pe. Geraldo está convidando a imprensa e lideranças para esta reunião. “O Poder Judiciário realiza os julgamentos, cabe ao Poder Executivo criar condições físicas para que a pessoa do prisioneiro possa se recuperar e não se brutalizar ainda mais. Entretanto a Igreja e a Sociedade não podem, ficar alheios ao que ocorre no sistema prisional em Ipatinga”, afirma o Pe. Ildeu.

 
Obras prioritárias e PPA são discutidos neste sábado

Obras de infraestrutura somando R$15 milhões para 2010 e o futuro de Ipatinga para os próximos quatro anos serão apresentados e discutidos durante o Congresso Cidadão. A grande assembléia acontece hoje no Centro Cultural e Esportivo 7 de Outubro, no bairro Veneza, a partir das 13h. Nas linhas de trabalho estão a apresentação de 310 obras votadas durante as plenárias do Orçamento Cidadão e as diretrizes do Plano Plurianual (PPA) 2010-2013.

Para as discussões foram convidados mais de 450 delegados que compõem o Conselho Municipal de Orçamento (CMO), presidentes de associações de moradores, de entidades, vereadores, diretores de escolas, gerentes de unidades de saúde, outros conselhos comunitários, entre outros.

Para o PPA a Prefeitura de Ipatinga definiu nove linhas temáticas. São elas: saúde; educação; assistência social; obras públicas; meio ambiente/transporte e trânsito; planejamento urbano e habitação; segurança/modernização; desenvolvimento econômico; cultura, esporte e lazer.

Para elaboração das linhas prévias de trabalho servidores da Prefeitura de Ipatinga realizaram um curso de capacitação com professores da Fundação Getúlio Vargas (FGV). No total, foram 80 horas de formação. Depois de discutido com a comunidade, um projeto de lei do Plano Plurianual (PPA) será encaminhado para aprovação da Câmara Municipal juntamente com o Orçamento Cidadão, e a Lei Orçamentária Anual (LOA), até o dia 30 de setembro.

 
IBGE estima 262 mil habitantes para Ipatinga

Os trabalhos para o levantamento de dados do Censo 2010 já começaram em Ipatinga. Na manhã da quinta-feira-03, representantes da gerência regional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentaram para o prefeito interino Robson Gomes (PPS), a proposta para formação da Comissão Municipal de Geografia e Estatística para fiscalização e divulgação do censo demográfico. Na ocasião, estavam presentes representantes da sociedade civil, Polícia Militar e Usiminas.

O prefeito Robson Gomes, enfatiza a importância do levantamentos dos dados estatísticos para a realização das políticas públicas da cidade. “Usamos frequentemente os dados do IBGE para a realização dos nossos trabalhos. Atualizar esses números é ter informação para que nossos projetos cheguem com ainda mais eficiência a população da cidade”, destaca.

De acordo com o gerente regional do IBGE em Ipatinga, João Braga, a participação da Prefeitura de Ipatinga e de todos os setores da população é fundamental para o bom andamento dos trabalhos. “Em alguns municípios, nossos recenseadores tem algumas dificuldades para serem recebidos. Com a ajuda do poder público e de toda comunidade identificamos os pontos problemáticos e propomos soluções”, informa.

As Comissões Municipais de Geografia e Estatística são formadas por pessoas chaves do município. São representantes da sociedade que podem colaborar para a realização do Censo Demográfico. Entre elas líderes comunitários, de associações de moradores, empresas, além de membros dos poderes municipais. A Prefeitura de Ipatinga irá encaminhar nos próximos dias os representantes do executivo que ajudarão nos trabalhos do Censo 2010.

 

Censo 2010

O último Censo demográfico do IBGE aconteceu em 2000 quando foram contabilizados mais de 212 mil habitantes em Ipatinga. A estimativa do IBGE para a população de Ipatinga em 2009 é de 262 mil habitantes. Para o ano que vem, serão convocados mais de 200 recenseadores para atuar no município.

De acordo com gerencia regional do IBGE em Ipatinga, o Censo demográfico terá algumas novidades. Entre elas dados relacionados à união entre homossexuais e de brasileiros no exterior. Além disso, em todo o Brasil, o IBGE irá utilizar 230 mil notebooks que posteriormente serão doados para escolas públicas.

 
Taxa de esgoto ainda é cobrada em Fabriciano

Em maio deste ano foi sancionada a Lei Municipal nº 3.448, que prevê a suspensão da cobrança da taxa de esgoto em Coronel Fabriciano, uma vez que o serviço ainda não é prestado na cidade. No entanto, a Copasa continua cobrando a taxa. Diante disso, a Ong PIM (Pessoas Interessadas em Mudanças) entrou com uma Ação Civil Pública no Ministério Público exigindo o cumprimento da lei. A ação prevê multa de R$ 10 mil por dia que a lei for descumprida, caso a Justiça acate o pedido e conceda alguma liminar. A mobilização conta com o apoio da presidência da Câmara, tendo em vista que o projeto foi de autoria da presidente Andréia Botelho (PSL).

O presidente da PIM, Evair Breu, informou que muitas pessoas procuraram a entidade para reclamar da cobrança indevida. Com base nas reivindicações, a Ong decidiu recorrer à Justiça. “Nossa proposta é que o MP intervenha fazendo valer a lei. Queremos que ela seja cumprida rigorosamente. Se ela foi aprovada pela câmara e sancionada deve valer. Eles estão cobrando a taxa normalmente, ignorando a lei”, declarou. A Ong atua na região há três anos com enfoque em questões ambientais. Atualmente ela está à frente das discussões que envolvem a construção da Estação de Tratamento de Esgoto na cidade. O pedido é para que o empreendimento não seja construído na atual área cogitada, no bairro Mangueiras. “Essa proposta é inviável e vai criar impacto social muito grande. Visitamos outras ETE’s e vimos o alto índice de doenças nas pessoas que moram próximo às estações. Ainda há tempo de discutir e viabilizar outra área”, disse. As duas áreas apontadas como alternativas são entre os bairros Mangueiras e Amaro Lanari ou onde funcionava o antigo lixão.

Ao ser questionado sobre a cobrança da taxa de esgoto, o chefe do Departamento Operacional Leste da empresa, Valério Máximo Gambogi Parreira, informou que a empresa continuará cumprindo o que prevê o contrato de concessão com o município, que é de manter a cobrança, que equivale a 60% da conta de água.

 
<< Início < Anterior 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 Próximo > Fim >>

Página 42 de 53