Romper com Tudo - Decisão Difícil

 

Quincas Berro D’Água é um dos mais famosos personagens criados por Jorge Amado. Joaquim era um funcionário público exemplar, cumpridor de seus deveres como profissional, cidadão exemplar, pai de família extremoso.

No dia em que se aposentou, abandonou a família e os amigos de seu insosso círculo e caiu na vida, entregando-se ao jogo, às prostitutas e à bebida, tornando-se o maior boêmio de Salvador. Matava de vergonha sua esposa e filha com seus vexames.

Seu apelido lhe veio do berro que dera ao tomar um copo d’água, pensando que fosse cachaça. Morreu em seu quartinho escuro, curtindo a última bebedeira, com um sorriso de escárnio no rosto.

Quincas virara o balde, chutara o pau da barraca, rompera com tudo. Abandonara aquela vida mesquinha, lastimosa e sem horizontes da pequena burguesia, com suas fachadas de moral, de dignidade. Tudo só aparência. Uma chatice só.

Quantos de nós não gostaríamos de chutar o balde, largar tudo e sair por aí? Falta-nos coragem para abandonar um casamento falido que já acabou há muito tempo, um trabalho que traz poucos dividendos para nós no fim do mês, sair de casa sem destino como no filme Easy Rider, mandar o chefe incompetente às favas...

Apanhar a amante e se mandar para um lugar distante e viver de amor, de muito amor, é o sonho de muitos. Sem se preocupar com mais nada a não ser com o dia a dia, com a comidinha, a soneca após o almoço.  Afinal, você virou o balde, chutou o pau da barraca.

Poucas pessoas têm coragem de fazer isso, de romper totalmente com o status quo. Quando muito, ficam aí pelo meio termo. Nem bem lá, nem bem cá. Manobrando. E o medo de dar errado? Principalmente por causa da idade. Da solidão. De ter que recomeçar e voltar para casa, para aquela vidinha chocha outra vez, encarar os amigos dos quais muitos lhe darão as costas. É um risco que poucos se atrevem a correr.

Tenho muitos amigos que chutaram o balde e hoje se arrependem de tê-lo feito. Ou seja, se arrependem de terem demorado tanto a fazê-lo. Outros ainda estão pensando em tomar essa decisão. Continuarão pensando até o fim de seus dias.

Muitos dos meus amigos que chutaram o balde, vivem hoje muito mais felizes que antes. Começaram uma nova vida. Casa nova, mulher nova, novas perspectivas! Alguns, até novos filhos.

Romper com tudo, virar o balde, chutar o pau da barraca!  Decisão difícil!

 

* Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 

 
Carroça Vazia

Certa manhã, meu pais, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.

Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvido alguns segundos e respondi:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.

- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia.

Perguntei ao meu pai?

- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não vimos?

Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: “Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz...”

Pensem nisso...

 
<< Início < Anterior 21 22 23 24 25 26 27 28 Próximo > Fim >>

Página 28 de 28