Banner

O Rei da história

Conta a história que o Rei da glória não tinha onde nascer.

E não foi em berço de ouro, cercado de tesouros que Ele veio ao mundo.

Foi com humildade, com toda simplicidade. À nós se deu essa grande verdade:

Não importa onde você nasce, ou que você possui, o mais importante é o que você é.

Guarda seu coração, tudo o que provém Dele, vai determinar sua vida.

Natal não é tradição, nem troca de presentes, é Deus vindo em forma de homem, para resgatar o próprio homem. É o amor transformando-se em gente, para que o mundo seja diferente. Ama-te a ti mesmo, ao que está ao teu lado e ao que está distante, o pobre, o necessitado, os sem esperança e você vai ter entendido a verdadeira mensagem do Natal.

Letícia Thompson

 
NESTE NATAL EU DESEJO

Neste Natal eu desejo que as verdadeiras amizades continuem eternas e tenham sempre um lugar especial em nossos corações.

Que as lágrimas sejam poucas e compartilhadas.

Que as alegrias estejam sempre presentes e sejam festejadas por todos.

Que o carinho esteja presente em um simples olá, ou em qualquer outra frase, mesmo digitada rapidamente.

Que os corações estejam sempre abertos para novas amizades, novos amores, novas conquistas.

Que DEUS esteja sempre com sua mão estendida apontando o caminho correto.

Que as coisas pequenas como a inveja ou o desamor, sejam retiradas de nossa vida.

Que aquele que necessite ajuda, encontre sempre em nós uma animadora palavra amiga.

Que a verdade sempre esteja acima de tudo.

Que o perdão e a compreensão, superem as amarguras e as desavenças.

Que tudo o que sonhamos se transforme em realidade.

Que o amor pelo próximo seja nossa meta absoluta.

Que nossa jornada de hoje e de sempre, esteja repleta de flores, paz e amor.

 
OLHANDO O MAR

Tarcísio Barbosa

 

As ondas do mar indo e vindo lembram minhas paixões, amores, angústias que vão e vêm num movimento sem fim por toda a minha eternidade. As ondas fortes se desmanchando na areia, o barulho alucinado das suas águas, o branco da sua espuma, sua eternidade. Tudo isso me cativa, me fascina, me encanta.

O mar tem uma dimensão infinita, a tentação perene do mistério. Assim como a paixão, o mar é indomável, absoluto, envolvente, profundo. Assim como o mar, a paixão é misteriosa – de uma beleza imensa - mas cheia de perigos. Assim como a paixão, o mar devora-nos totalmente, ou deixa-nos à deriva, sem piedade.

Devo mergulhar na paixão como um náufrago do mar, ou mergulhar no mar como um náufrago de uma paixão para deixar de sofrer por amor? Ser tragado afundando-me para sempre e não mais voltar?

Foi neste mesmo mar que Mariana, apaixonada por Simão, se atira quando seu amado parte em degredo para as Índias, no livro Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco. Foi neste mesmo mar que morreu a chinesinha Dinamene, apaixonada de Camões, a quem ele dedicou o Soneto 19 – Alma minha gentil que te partiste/ tão cedo desta vida, descontente/ repousa lá no céu eternamente/ e viva eu cá na terra sempre triste - uma das mais belas odes ao amor de nossa língua.

Foi assim ao ver o mar pela primeira vez que meus olhos se viram no teu olhar. Não tive a intenção de me apaixonar, mas nem tentei fugir da paixão que me prendeu dentro de teu olhar. Mergulhando no verde do mar, mergulhei no verde dos teus olhos e me apaixonei para sempre por ti.

Olhando o mar, eu penso em ti, espero somente por ti, pensando nas doces palavras “te amo” que murmuravas docemente para mim. Ouço somente a ti. O sol espalhando as nuvens aquece meu coração. As ondas que se quebram sobre os rochedos vêm molhar meus pés, trazendo-me a doce lembrança dos nossos passeios pela praia. Por que, naquela época, não dançamos juntos nesta praia sob os acordes eternos do mar!

Navegarei em ondas de esperança, esperando que jogues ao mar teu orgulho e retornes a meus braços.

Quero retornar numa onda para a vida outra vez contigo para sempre.

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
DEFICIÊNCIAS

Mario Quintana

 

Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

Louco é quem não procura ser feliz com o que possui.

Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

Paralítico é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

Diabético é quem não consegue ser doce.

Anão é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

Miseráveis são todos que não conseguem falar com Deus.

“A amizade é um amor que nunca morre.”

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 6 de 21