Banner

O Aniversário da Mamãe

Tarcísio Barbosa

Todos os anos comemoramos a aniversário da mamãe que ocorre no dia 11 de setembro. Mesmo dia da derrubada das torres gêmeas lá nos EUA. Só que a mamãe nasceu bem antes destas ex-torres. Lá pelos idos de 1923. Portanto, este ano ela completou feliz 86 anos. Com mamãe gosta muito de uma festa, são três dias de comemorações.

Na quarta-feira, dia nove, como mamãe é muito religiosa, fomos todos à missa na Igreja de Fátima. Após a qual, toda a igreja cantou parabéns pra você pra mamãe. Depois fomos para a casa da mamãe conversar e tomar algo. Algo aqui não é “tomar algo de quem?”, conforme sói acontecer com muita gente. Algo aqui é uma bebidinha: cerveja, suco natural ou refrigerante.

Na sexta-feira, dia 11, aí sim, todos comemos bolo e cantamos parabéns pra você pra mamãe. Quase todos os nove filhos estavam presentes. Minha irmã veio de Goiânia para a comemoração, mas meu irmão, que mora em Salvador, este ano não pôde vir. Estava num congresso de Ortopedia no exterior. Outro irmão médico, que mora em Viçosa, teve que ir a BH para uma cirurgia no sábado, agendada por um hospital lá da capital. Intransferível! Todos nós sabemos que a vida de um médico é muito sacrificada, principalmente quando ele é extremamente dedicado a servir o próximo, como estes dois irmãos médicos. Nesta sexta-feira, além dos familiares, filhos e netos – netos em profusão – havia também muitos convidados.  Pessoas que convivem conosco há muitos anos. E que já fazem parte da família, pois sempre foram solidárias nos momentos de alegria e nos momentos difíceis. Mas quem acha que a festa acabou aí, enganou-se. Continuou no sábado.

No sábado, dia 12, houve o tradicional almoço de sábado. Só que desta vez acompanhado de um churrasco. Tudo na casa de campo de um dos meus irmãos. Todos muito à vontade. Tivemos o prazer de ter conosco muitos parentes. Várias primas de Senador Firmino e Paula Cândido. Todas belas! Na nossa família não tem mulher feia! Fato provado e comprovado através dos tempos. Ah, já ia me esquecendo da minha filha que mora em BH! Compareceu à festa, pois tem um carinho especial pela mamãe.

Muitas fotos foram tiradas. A família tem a fotografia como um hobby há muitos anos. Só para ficar de água na boca vou falar sobre o cardápio. Macarronada, arroz branco, bife ali na mesa, aliás, à milanesa. Tutu e salpicão. Salpicão com sal. Claro que não poderia faltar o pernil de porco assado. Afinal, estamos na Zona da Mata Mineira, onde se criam suínos desde sempre. O churrasco constou de asinha de frango, picanha e linguiça de açougue. De açougue para diferenciar daquelas industrializadas. Nem sempre saborosas.

Como bebida havia cerveja em profusão, refrigerantes e suco. Claro que havia uma garrafa da branquinha, meio que escondida, que ninguém é de ferro. E sendo Minas o maior produtor de cachaça do país - dos melhores sabores – ela não podia faltar. Apesar de a mamãe não aprovar esta bebida.

Assim transcorreu este ano o aniversário da mamãe. Clima de festa, de solidariedade, de amizade, de confraternização. Ano que vem tem mais.

Venha festejar conosco.

 
27 de Setembro Dia da Caridade e de São Vicente de Paulo

Importa-nos considerar que Deus é Amor, é Caridade; e é por isso que, quanto mais existe caridade num homem, mais vive Deus, nele.

Daí que, não é possível negar a importância e o alcance das obras de misericórdia nascidas da fé que tem lugar insubstituível, na configuração social e política de diferentes sociedades e cultura: “Amor ao próximo”.

Em 1855 o Papa declarou São Vicente, patrono de todas as obras de caridade, sob as bênçãos da Virgem Maria. Bem aventurados sejam e em qualquer tempo: Homens e Mulheres seguidores de São Vicente de Paulo; Confrades e Consocias, respectivamente.

 

A Caridade por Princípio

A Comunidade Católica do Pólo Regional do Vale do Aço, Diocese Itabira-Fabriciano - Zona 3, entre muitas iniciativas marcadas pela virtude teologal: Amor a Deus e ao próximo (A caridade por princípio), ela, através dos membros da “SSVP”, e a partir da década de 70 conta com estas obras promocionais em favor dos ídolos e abandonados: Lar dos Idosos- Fabriciano, com 50 leitos, Lar da Divina Misericórdia com 70 leitos -Ipatinga; Sodalício Tio Questor, com 30 leitos - Timóteo, hoje sob o domínio da Prefeitura e a Cidade do menor - Cel. Fabriciano, direcionada para a Educação e Formação Profissional de Jovens, de ambos os sexos. Não se pode negar a importância e as dimensões das ações e caridade praticada pelos vicentinos. Foi a partir da criação do Conselho Regional em 1969, e abrangendo 8 municípios, que se materializaram as grandes

 

Waldetaro Vitorino Dias (Vavá)*

(*) A quem coube em 1969, instalar e presidir o Conselho Regional do Vale do Aço, da Sociedade São Vicente de Paulo, com âmbito em 8 municípios. 40 Anos da criação do Conselho Regional do Vale do Aço.

 
Resposta de Padre Zezinho a um Protestante, sobre Maria

Pequeno trecho da carta de Paulo Souza ao Padre Zezinho:

“Eu, evangélico e ex-católico. Maria não pode nada. Menos ainda as imagens dela que vocês adoram. Sua igreja continua idólatra. Já fui católico e hoje sou feliz porque só creio em Jesus.  Você com suas canções é o maior propagador da idolatria Mariana. Converta-se enquanto é tempo. Senão vai para o inferno com suas canções idólatras...”

Paulo Souza, São Paulo-SP.

 

Resposta de Padre Zezinho...

Uma lição de sabedoria...

Sua carta chega a ser cruel. Em quatro páginas você consegue mostrar o que um verdadeiro evangélico não pode ser. Seus irmãos mais instruídos na fé sentiriam vergonha de ler o que você disse em sua carta contra nós católicos e contra Maria. O irônico de tudo isso é que, enquanto você vai para lá agredindo a mãe de Jesus e diminuindo o papel dela no cristianismo, um número enorme de evangélicos, fala dela, hoje, com maior carinho e começa a compreender a devoção dos católicos por ela.

Você pegou o bonde atrasado e na hora errada e deve ter ouvido os pastores errados, porque, entres os evangélicos, tanto como entre nós católicos, Maria é vista como a primeira cristã, e a figura mais expressiva da evangelização depois de Jesus. Eles sabem da presença firme e fiel de Maria ao lado do filho divino.

Evangélico hoje, meu caro, é alguém que pautou sua vida pelos evangelhos e, por ser um bom evangélico, não é preciso agredir nem os católicos nem a Mãe de Jesus.

Você é muito mais antimariano do que cristão ou evangélico. Seu negócio é agredir Maria e os católicos. Nem os bons evangélicos querem gente como você no meio deles.

Quanto ao que você afirma, que nós adoramos Maria, sinto pena de você.

Enquanto católico, segundo você afirma, já não sabia quase de bíblia por culpa da nossa igreja, agora que virou evangélico parece que sabe menos ainda de bíblia, de Jesus, de Deus e do reino dos céus.

Está confundindo culto de veneração com culto de adoração, está caluniando quem tem imagens de Maria em casa ao acusá-los de idólatras. Ora, Paulo, há milhões de católicos que usam das imagens e sinais do catolicismo de maneira serena e inteligente, e você usava errado, teria que aprender.

Ao invés disso foi para outra igreja aprender a decidir quem vai para o céu e quem vai para o inferno. Tornou-se juiz da fé dos outros.

Deu um salto gigantesco em seis meses, de católico tornou-se evangélico, pregador de sua igreja e já se coloca como a quarta pessoa da Santíssima Trindade, porque está decidindo quem vai para o céu e quem vai para o inferno.

Mais uns dois anos, talvez dê um golpe de estado no céu e se torne a  primeira pessoa da Santíssima Trindade. Então talvez, mande Deus avisar quem você vai por no céu e no inferno.

Sua carta é pretensiosa. Sugiro que estude mais evangelismo, e em poucos anos, estará escrevendo cartas bem mais fraternas e bem mais serenas do que esta. Desejo de todo o coração que você encontre bons pastores evangélicos. Há muitíssimos homens de Deus nas igrejas evangélicas que ensinarão a você como ser um bom cristão e como respeitar a religião dos outros.

Isso você parece que perdeu quando deixou de ser católico. Era um direito que você tinha: procurar sua paz. Mas parece que não a encontrou ainda, a julgar pela agressividade de suas palavras.

Quanto  a Maria, nenhum problema: é excelente caminho para Jesus. Até porque, quem está perto de Maria, nunca está longe de Jesus. Ela nunca se afastou, tire isso por você mesmo.

Se você se deu ao trabalho de me escrever uma carta para me levar a Jesus, e se acha capaz disso, imagine então o poder da mãe de Deus! De Jesus ela entende mais do que você.

Ou, inebriado com a nova fé, você se acha mais capaz do que ela? Se você pode sair por aí escrevendo cartas para aproximar as pessoas de Jesus, Maria pode milhões de vezes mais com sua prece de mãe. Ela já está no céu e você ainda está aqui apontando o dedo contra os outros  e decidindo quem vai  ou quem não vai para lá.

Grato por sua carta. Mostrou-me porque devo lutar pela compreensão entre as igrejas. É por causa de gente como você.

 

O texto foi extraído do jornal da Comunidade Luz da Vida  de Goiânia-GO.  Trata-se de uma carta resposta do Padre Zezinho a um jovem protestante que lhe escreveu.

 
TUDO PELO SOCIAL

Tarcísio Barbosa

 

Para facilitar a vida do trabalhador - facilitar no sentido de o trabalhador ganhar mais uma graninha todo mês para complementar seu minguado salário - o governo, na sua visão de dar ajuda ao assalariado - criou e implementou o vale transporte e o vale alimentação. Aliás, duas grandes conquistas da classe trabalhadora.

O vale transporte corresponde a uma ajuda de custo para o trabalhador que mora longe da empresa e precisa se deslocar até a mesma para pegar no batente. Como muitos trabalhadores vão para o trabalho a pé, existe um florescente comércio de vale transporte nas ruas das grandes cidades: compra e venda. Neste caso, o trabalhador faz mais uma graninha cash. Normalmente o vale transporte é vendido abaixo do valor de face.

O vale alimentação talvez seja uma conquista mais importante que o vale transporte. Adeus às marmitas de antigamente que o trabalhador levava para seu serviço. A antiga betoneira. Nesta época, quando ainda não havia as marmitas térmicas, muitas vezes, quando o trabalhador ia comer, a comida já estava fria e estragada. Já passei por isto quando trabalhei de servente de pedreiro. O vale alimentação veio resolver este problema. Na hora do almoço, o trabalhador vai a um restaurante e almoça. O vale alimentação é trocado no comércio com facilidade pelo seu valor de face, quando o trabalhador não precisa se utilizar dele.

O vale motel... pera aí!, este ainda não foi criado. Quanta falta de sensibilidade do governo! Facilita a vida do trabalhador com os vales transporte e alimentação. E na hora do melhor, não facilita em nada!  E o lazer do trabalhador vai pra onde?  O vale motel deixaria o trabalhador mais feliz e teria um caráter social. Seria a socialização do acesso aos motéis. Hoje com preços pela hora da morte! Melhorando o faturamento dos motéis, haveria mais emprego. Coisa tão em falta hoje em dia! E o trabalhador, este ser sacrificado, poderia pular a cerca mais vezes e mais despreocupadamente. Eventualmente com a própria coleguinha de trabalho! Poderia ainda revezar: uma vez pagava o motel com o seu vale e na outra com o vale da coleguinha. É a igualdade dos sexos imperando! E o trabalhador mais feliz tem melhor produtividade. É o que dizem aquelas pessoas especializadas em recursos humanos.

O casalzinho poderia utilizar o vale transporte para ir para o motel e o vale refeição para lá almoçar. Claro, desde que tenha economizado ambos como afirmei no início deste artigo!

Até hoje eu não sei por que o governo ainda não criou o vale motel!

Espero que este artigo, que veementemente defende o bem-estar do trabalhador, seja lido por algum político de grande sensibilidade social que envidará esforços no Congresso Nacional para conseguir mais esta conquista para a nossa tão sofrida classe trabalhadora.

Dom Lula II não ficará insensível a esta nossa sugestão!

 

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
<< Início < Anterior 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Próximo > Fim >>

Página 14 de 21