CAIXA ASSUME GESTÃO E PAGAMENTO DO DPVAT

18/01/21

Medida traz transparência e eficiência ao pagamento de indenizações. A partir de hoje, solicitações poderão ser feitas nas agências

A partir de hoje, a CAIXA passa a ser gestora dos recursos e do pagamento das indenizações do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). As solicitações de indenização poderão ser feitas nas agências do banco para acidentes com vítimas ocorridos a partir de 1° de janeiro de 2021.

A mudança proporciona eficiência e transparência na gestão dos recursos e rapidez na análise e pagamento do seguro a quem realmente precisa.

“A CAIXA mais uma vez se coloca como principal parceira do Governo Federal para a prestação de serviços à população brasileira. Somente em 2020, viabilizamos o pagamento do Auxílio Emergencial, do Saque Emergencial FGTS e do Benefício Emergencial para mais de 121 milhões de pessoas, demonstrando, assim, a eficiência do nosso parque tecnológico e também da capacidade e agilidade em promover mudanças rápidas e efetivas para garantir a qualidade do atendimento a todos os brasileiros”, comentou o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães.

De responsabilidade da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), vinculada ao Ministério da Economia, o DPVAT é um seguro obrigatório destinado a indenizar vítimas de acidentes de trânsito ocorridos em todo o território nacional. Conforme contrato firmado entre CAIXA e SUSEP, o banco será o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações, assegurando à população o acesso ao benefício.

Atendimento:

As solicitações de indenização poderão ser feitas nas agências da CAIXA a partir do dia 18/01. Para isso, o solicitante deve apresentar a documentação requerida por lei, conforme  a cobertura aplicável. Com a solicitação aprovada, o pagamento da indenização será feito em até 30 dias em uma Conta Poupança Social Digital da CAIXA, no CAIXA Tem, em nome da vítima ou dos beneficiários, dependendo do caso.

Em breve, será lançado o App DPVAT, que irá proporcionar ainda mais facilidade na hora de solicitar o seguro. O aplicativo permitirá o upload dos documentos e o acompanhamento da solicitação de indenização.

Nos casos de morte, o valor é de R$ 13.500. Nos casos de invalidez permanente, o valor é de até R$ 13.500, variando conforme a lesão da vítima, com base em tabela prevista na lei. As despesas médicas e hospitalares são reembolsadas em até R$ 2.700, considerando os valores gastos pela vítima em seu tratamento.

Mais informações podem ser encontradas no site www.caixa.gov.br/dpvat ou pelo telefone 0800 726 0207.

Conta Poupança Social Digital:

É uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil. A conta é movimentada pelo aplicativo CAIXA Tem, com o qual é possível consultar saldo e extrato, fazer pagamentos e transferências, além de compras online e pelas maquininhas dos estabelecimentos credenciados. Tudo isso de forma fácil e segura.

Para baixar o CAIXA Tem, é só acessar a Google Play ou a Apple Store. O acesso é feito com o CPF e uma senha numérica de seis dígitos, que o usuário cria na hora. Depois, basta colocar o número do celular e aguardar uma mensagem SMS com o código para confirmar a identificação.

DPVAT: Criado em 1974, o DPVAT indeniza vitimas de acidentes de trânsito, sejam motoristas, passageiros ou pedestres, brasileiros ou estrangeiros, sem apuração de culpa. A indenização é paga em casos de morte, invalidez permanente total ou parcial e para o reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada por danos físicos causados por acidentes com veículos automotores de via terrestre ou por suas cargas. Estão enquadrados os acidentes de trânsito envolvendo carros, motos, caminhões, caminhonetes, ônibus e tratores (sujeitos ao licenciamento do DETRAN).

 
Programação religiosa marca 72 anos de Coronel Fabriciano

18/01/21

Coronel Fabriciano, conhecida como “Terra mãe do Vale do Aço”, completa 72 anos de emancipação político-administrativa nesta quarta-feira, 20 de janeiro. Este ano, em virtude da pandemia de Covid-19 e em respeito à vida, não haverá programação festiva. Mas a data será lembrada – com adaptações – pelas atividades religiosas em homenagem a São Sebastião, defensor da igreja católica, saúde e padroeiro da cidade.

A programação será aberta com missa às 7h e 9h, realizada na Co-Catedral de São Sebastião, no bairro Santa Helena. A Paróquia faz um apelo para que pessoas que integram o grupo de risco para Covid-19 (idosos, pacientes com comorbidade) priorizem a participação em um desses horários.

Na parte da tarde, será realizada carreata com a imagem de São Sebastião. A concentração será às 18h, em frente à Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, no bairro Mangueiras. A chegada da imagem na Co-Catedral está prevista para 19h30, quando acontecerá a Missa Solene. A celebração será presidida pelo Bispo da Diocese de Itabira/Fabriciano, Dom Marco Aurélio Gubiotti. A missa será transmitida pela Rádio Educadora (AM e FM) e live na página do facebook da emissora.

O padre Evaldo César, responsável pela Pastoral de Comunicação da Paroquia, explica que a programação deste ano foi adaptada e as atividades pulverizadas para garantir a participação do público, sem aglomerações e com todos os cuidados necessários. “Este ano serão três missas; e ao invés da profissão, faremos uma carreata com a imagem. Inclusive, na carreata, passaremos em frente a todos os locais de atendimento de saúde (hospitais, asilo, unidades de saúde) da região central, numa forma simbólica de pedir pela saúde de todos, já que São Sebastião também é santo o protetor contra as pestes e doenças”, explica.

A Paróquia de São Sebastião reforça que todas as missas e atividades seguirão os protocolos municipal e diocesano de prevenção a Covid-19, com limitação de público e obrigatório o uso de máscaras. Na igreja, a ocupação está limitada a uma pessoa a cada 4 m², com aferição de temperatura e higienização das mãos com álcool em gel dos participantes na entrada da igreja.


PADROEIRO DA CIDADE E PROTETOR CONTRA DOENÇAS

São Sebastião nasceu na França em 256 DC, e mais tarde mudou-se para Milão na Itália onde cresceu, estudou e optou por seguir a carreira militar como seu pai. Recebeu o título de Soldado do exército, mas atuou principalmente em defesa da igreja, ajudando cristãos presos e tratando dos doentes. Sebastião foi condenado à morte sofrida, por causa da sua fé, em 288. Diz à história que Sebastião foi sepultado no jardim da casa de Lucina, – na Via Ápia – onde hoje se encontra a Basílica de São Sebastião, e nas catacumbas também foi construído um templo em sua homenagem.

Em Fabriciano, o santo foi sugerido como padroeiro da cidade por Rotildino Avelino – comerciante, político e pioneiro – que doou a imagem à primeira igreja católica do povoado do Calado, construída em 1929. A proposição foi acatada pelos moradores e padres da administração eclesial, já que São Sebastião também é o protetor contra pestes e doenças. Na época, a região que começava a se desenvolver, enfrentou um surto de malária e febre amarela com vários óbitos. Inclusive, a igreja católica (Paróquia de São Sebastião) intermediou diretamente na construção do Hospital Siderúrgica, na década de 1930.

 

FERIADO MUNICIPAL

O dia 20 de janeiro é feriado municipal amparado por Lei Municipal 2.306/1991. Em virtude da data, não haverá expediente nas repartições públicas da Prefeitura na quarta-feira. Nesse dia, vão funcionar os serviços essenciais com a vigilância patrimonial; UPA 24 Horas, Hospital Dr. José Maria Morais; cemitério; e serviços de coleta de lixo. Supermercados poderão funcionar de 8h às 14h. Na quinta e sexta-feira, 21 e 22, o expediente é normal.

 
Fundação Renova lança novo canal com dados sobre o monitoramento do rio Doce

13/01/21

Boletim das Águas tem como diferencial a forma simplificada como as informações são disponibilizadas para o público em geral

A Fundação Renova disponibiliza um novo canal de informações sobre o monitoramento da água do rio Doce, chamado de Boletim das Águas. A partir do último mês de dezembro, as informações passaram a ser apresentadas no site da Fundação Renova de maneira transparente para o público em geral.

O boletim é produzido a partir de dados do Programa de Monitoramento Quali-Quantitativo Sistemático (PMQQS) que, desde 2017, gera uma base de dados confiável e contínua sobre a qualidade da água e sedimentos, com parâmetros físicos, químicos e biológicos.

De acordo com Kamila Bermond, analista de Programa Socioambiental da Fundação Renova, o Boletim das Águas tem um diferencial que é a forma simplificada como as informações são disponibilizadas para o público em geral.

“A proposta é tornar ainda mais legíveis as transcrições de dados coletados pelo programa, por meio de explicações diretas e sintéticas de questões como qualidade da água bruta, níveis de metais encontrados e índices técnicos como IQA [relativo à qualidade da água] e ICT [relativo às substâncias potencialmente tóxicas na água]”, diz a analista. Ela destaca ainda que, mensalmente, serão disponibilizados também dados sobre o monitoramento dos rios impactados pelo rompimento: Gualaxo do Norte, Carmo e Doce.

“E, a cada três meses, informações adicionais dos monitoramentos realizados nas lagoas, estuários e zona costeira, de maneira simples e transparente”, acrescenta Kamila. O lançamento da primeira edição está previsto para janeiro de 2021, complementando os dados já publicados sobre os rios.

Para ter acesso ao Boletim das Águas, basta acessar www.fundacaorenova.org.br.

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 167