Quinta, 20 de Junho de 2024
17°

Tempo limpo

Ipatinga, MG

Jornal Classivale Futebol Solidário

Coluna Wander Santos: Estrelas sempre são estrelas

O jogo da Solidariedade

27/05/2024 às 20h13 Atualizada em 27/05/2024 às 20h23
Por: Jornal Classivale Fonte: Repórter Wander Santos
Compartilhe:
Coluna Wander Santos: Estrelas sempre são estrelas

 

Jogo das estrelas - O Jogo da solidariedade em prol do Rio Grande do Sul levou quase 35 mil torcedores ao Maracanã, no domingo 26 de maio. Com transmissão na TV, o placar ficou empatado em 5 a 5. Com ex-jogadores, a maioria sem condições físicas e outros em plena forma, ainda que por pouco tempo jogando, como Roger Flores, Ronaldinho Gaúcho, Amaral, D’Alessandro, Diego Ribas, Cafu, Ruan, Ricardinho, Edilson Capetinha, Marcelinho Paulista, os goleiros Fernando Prass e Carlos Germano. Já Fábio Júnior, Adriano Imperador, Denilson Show, Junior, só marcaram presenças no gramado. 

Todos que participaram desse evento, fizeram gols de craques pela solidariedade, estão de parabéns.

Como foi bom ver Ronaldinho Gaúcho tocar na bola com toda a sua habilidade, um craque que nos remete aos bons tempos de Grêmio, Seleção Brasileira pentacampeã do mundo, o futebol de magia no futebol europeu, no Milan e no Barcelona, que o levou a ser o melhor do mundo eleito pela FIFA; 2004 e 2005, campeão da UEFA Champions League, pentaCampeão da Copa do Mundo, Libertadores com o Galo em 2013, eleito Rei da América nessa competição quando foi eleito o melhor de todos.

Ronaldinho é o mais talentoso de sua geração, extremamente habilidoso, autor de dribles memoráveis. Ronaldinho Genial, dono de uma técnica refinada, especialista na bola parada nas cobranças de faltas, escanteios, penalidades. Aos 44 anos, ainda deu pra ver que ele e a bola são cúmplices, o amor de um pelo outro é insuperável.

No Flamengo não teve uma passagem esplêndida, meio turbulenta, mas foi importantíssimo no Mengão e deixou também a sua marca. No Galo produziu o maior efeito midiático da história do clube, culminando como Campeão da Libertadores e o melhor da competição. Ronaldinho e a torcida do Galo, um caso de amor, paixão e companheirismo. A Massa abraçou o craque em seus momentos mais difíceis, delicados na sua carreira e ele retribuiu em campo com títulos, o carinho e o amor da Massa por ele. O Bandeirão com a foto da mãe do Ronaldinho que passava por um momento de cura, fez o craque se derramar em lágrimas durante um jogo ao ver tremulando na arquibancada a bandeira da fé e do amor. Algo inesquecível, inenarrável (que não se pode ser descrito através das palavras). A Magia do “Bruxo!” despertou o grito da Massa para um título até então nunca conquistado, “a Glória Eterna”, é Libertadores! Salve Ronaldinho Gaúcho, que ostenta também ao lado de Reinaldo e Dadá Maravilha, a majestade atleticana, e agora com outro ídolo da atualidade, o incrível Hulk. O Galo de muitos ídolos como Cerezo, Luizinho, Marcelo, Paulo Isidoro, Éder Aleixo, João Leite, Victor entre outros.

No jogo da Solidariedade, vimos Cafu, com toda sua vontade, raça e aquele futebol produtivo, ofensivo nos lembrando de três Copas do Mundo, único jogador que disputou três Copas seguidas, ganhando  duas. Como foi bom ver também desfilando em campo o talento de Bebeto, Roger Flores, Amaral, D’Alessandro, Ricardinho, Ruan, Edilson Capetinha, Diego Ribas...

Pena que o futebol que se joga hoje no Brasil não tem a mesma alegria, talento, criatividade e craques de um passado não tão distante.


 

Siga no Instagram @jornalclassivale CLIQUE AQUI

Quer receber as notícias do Jornal Classivale via WhatsApp? CLIQUE AQUI

 

Jornal Classivale

Siga as redes sociais:

@jornalclassivale

                   

Anúncio

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias